Publicidade

UE revisará recapitalização de bancos da Espanha

Segundo Rehn, esse procedimento não deve afetar o déficit estrutural do país 

Por Álvaro Campos e da Agência Estado
Atualização:

MADRI - O comissário de Assuntos Econômicos e Monetários da União Europeia, Olli Rehn, afirmou nesta segunda-feira, 1, que a Comissão Europeia deve revisar ao longo dos próximos dois meses o plano da Espanha para a recapitalização dos bancos locais. A declaração foi dada após um encontro com o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e o ministro de Finanças, Luis de Guindos.

PUBLICIDADE

Rehn disse que o projeto de recapitalização dos bancos da Espanha está nos trilhos e que esse processo não deve afetar o déficit estrutural do país, pois as perdas assumidas pelo governo podem ser tratadas de maneira diferente e assim não serem contabilizadas no déficit. "Nós temos um debate interno sobre isso em Bruxelas", comentou, referindo-se à cidade onde fica a sede da UE.

O comissário afirmou ainda que as metas para o orçamento da Espanha são ambiciosas, mas realistas. "Tenho plena confiança que o governo vai adotar as ações necessárias para restaurar a economia. Agora deve haver um foco determinado para completar o programa de reformas e colocá-las em marcha", disse ele, segundo noticiado pelo jornal El País. Ele defendeu ainda o aumento na idade mínima de aposentadoria, para acompanhar o envelhecimento da população e "garantir a sustentabilidade das contas públicas".

Rehn afirmou que a UE está "pronta, disposta e preparada para agir" se o governo da Espanha solicitar ajuda internacional. Mas ele ressaltou que até o momento não há nenhuma negociação nesse sentido. Contrariando Rajoy, que afirma que ainda não decidiu se solicitará auxílio da UE porque quer conhecer os detalhes da condicionalidade envolvida em um possível resgate, Rehn comentou que todas as condições "são conhecidas". As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.