O que é o Pisa e por que ele é importante?

Prova feita pela OCDE em 81 países ajudou a influenciar políticas públicas de educação nas últimas décadas

PUBLICIDADE

Por Renata Cafardo e Leon Ferrari
Atualização:
7 min de leitura

O Programme for International Student Assessment, sigla em inglês do que ficou conhecido apenas como Pisa, tornou-se o maior exame de estudantes do mundo nos últimos anos. Ele é feito de três em três anos, desde 2000, e avalia adolescentes de 15 anos, independentemente da série em que estejam em seus países.

O último Pisa havia sido realizado em 2018, cujos resultados foram conhecidos no fim de 2019. Por causa da pandemia, o Pisa 2021 não pôde ser aplicado e acabou sendo transformado em Pisa 2022. São esses resultados que estão sendo divulgados nesta terça-feira, 5, em Paris.

Para quem não se lembra, o Pisa é aquele exame que fez a Finlândia ficar conhecida como a melhor educação do mundo, porque apareceu no topo de seus rankings no início dos anos 2000. E mostrou o Brasil no outro extremo, entre os piores.

Pisa avalia competências e habilidades dos alunos em três áreas: Leitura, Matemática e Ciência Foto: Hélvio Romero/Estadão

O Pisa é realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que investiu em uma área de avaliações educacionais. Desta prova mais recente participaram 81 países, membros da OCDE e nações convidadas, como o Brasil.

A prova avalia competências e habilidades em três áreas: Leitura, Matemática e Ciência. A cada ano, o foco do exame - o que significa ter mais questões sobre o assunto - é em uma das três. O Pisa 2022 foca em Matemática.

Continua após a publicidade

A prova mais recente avaliou pela primeira vez o chamado pensamento criativo, considerado crucial para ajudar os jovens a “se adaptar a um mundo em constante e rápida mudança, e que exige profissionais flexíveis e que possuam habilidades do século 21″ , segundo a OCDE. Mas os resultados só serão conhecidos em 2024.

Os dados do Pisa podem ser usados para inúmeras análises, como comparações entre estudantes de escolas públicas e particulares, pobres e ricos, meninos e meninas. Os estudantes também respondem questionários sobre a escola, a relação com a família, bullying e competências digitais.

Saiba mais sobre o Pisa nas perguntas e respostas abaixo:

O que é o Pisa?

É a maior avaliação internacional, feita com estudantes de 15 anos, de três em três anos. Os testes são de Leitura, Matemática e Ciência. Há provas em formato de teste e questões discursivas. Os estudantes recebem provas diferentes e tiveram uma hora para fazer a prova de Matemática, foco deste ano, e outra uma hora para as outras áreas.

Quem faz?

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) realiza o exame com seus países membros e convidados. O Brasil é convidado desde a primeira edição, no ano 2000.

Continua após a publicidade

Quais resultados saíram este ano?

Nesta terça, 5 de dezembro, foram divulgados os resultados de exames feitos em 2021 por 690 mil alunos em 81 países. Cada edição, o Pisa foca em uma das três áreas, desta vez o foco é Matemática.

O Pisa não tem uma escala máxima ou mínima de pontos. As nações OCDE são divididas em uma média de aproximadamente 500 pontos, com desvio-padrão de 100 pontos no exame.

Bloco HTML brutoEditar

O que se pode saber com o Pisa?

Os mais conhecidos resultados são os rankings de países, em que a nota de cada um é usada para saber os melhores e piores em Leitura, Ciência e Matemática. Dessa forma, especialistas do mundo todo passaram a observar e tirar lições de sistemas de ensino de sucesso no Pisa. Os dados também indicam o desempenho por gênero, por nível socioeconômico, a condição emocional dos alunos e o clima na escola. É possível fazer comparações entre escolas públicas e particulares, entre alunos mais pobres e mais ricos etc.

Continua após a publicidade

O que o Pisa já mostrou sobre o Brasil?

O Brasil, em geral, fica nas piores colocações dos rankings, mas seu desempenho melhorou ao longo dos anos. Na primeira década dos anos 2000, o País foi um dos que mais avançou em sua nota em Matemática, sendo um destaque da OCDE. Depois, o resultado ficou estagnado. O resultado dos brasileiros sempre esteve abaixo da chamada média dos países desenvolvidos.

E sobre o mundo?

Foi por meio da avaliação que o mundo descobriu a Finlândia como uma grande referência na educação, já que ela apareceu no topo do ranking em 2000. Em 2015, o melhor país da Europa foi a pequena Estônia, que se inspirou nos vizinhos finlandeses. Asiáticos, como Cingapura e Hong Kong, focaram seus sistemas nas avaliações e passaram a liderar os rankings nos últimos anos, como em 2022. Também nesta prova mais recente, a Irlanda apareceu na 2º colocação no ranking de Leitura.

Por que o Pisa é importante?

Desde que foi criado, o Pisa já levou a mudanças importantes em políticas educacionais em vários países, como Alemanha, Portugal e muitos asiáticos, que se surpreenderam com os resultados iniciais. A avaliação também ajudou a nortear provas feitas pelos próprios países em suas redes, inaugurando uma era de testes feitos com estudantes para medir sistemas de educação. Além disso, o Pisa também foi uma prova inovadora, ao avaliar competências e habilidades e menos conteúdo, o que influenciou a maneira de pensar educação no mundo todo. No entanto, os críticos da avaliação sustentam que o Pisa levou países a adequarem seu ensino apenas para se saírem bem nos testes da OCDE.

Como foi a prova de 2022 no Brasil?

Continua após a publicidade

A avaliação foi aplicada a uma amostra de 10.798 mil estudantes de 599 escolas públicas e particulares, de 15 anos, matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental, em abril e maio de 2022.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.