PUBLICIDADE

Professor de colégio da Unicamp é vítima de ofensa racista e homofóbica

Mensagem foi deixada no armário do docente; instituição divulga nota de repúdio e investiga o ocorrido

Por Rene Moreira
Atualização:

FRANCA - Um professor de Língua Portuguesa foi vítima de ofensas racistas e homofóbicas em uma escola da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas, nesta quarta-feira, 20. "Caro professor, fica a dica: você é preto e viado, seu lugar não é na sala de aula", diz uma mensagem deixada no armário do docente, que trabalho no Colégio Técnico de Campinas (Cotuca). A instituição divulgou nota de repúdio e abriu investigação interna.

A ofensa ocorreu no Cotuca (Colégio Técnico de Campinas) Foto: Reprodução Google Street View

PUBLICIDADE

Post em uma rede social afirma que esta não foi a primeira hostilização sofrida pelo professor. "Ele vem ouvindo comentários racistas e homofóbicos de alunos há semanas", postou uma estudante. Uma manifestação contra o episódio está marcada para esta sexta-feira, 21. Em nota, o Cotuca afirma que repudia o episódio e que está tomando medidas. "O colégio repudia a ação e irá apurar o caso, buscando identificar as pessoas responsáveis e aplicar as medidas cabíveis", informa. Alega ainda que "não tolera nenhum tipo de discriminação" e que "um conjunto de ações" será aplicado de imediato.

Outro caso

Outros casos recentes envolvem unidades ligadas à Unicamp. No mês passado, a polícia deteve um jovem acusado de ser o autor de pichações de símbolos nazistas e ameaças de massacre em duas bibliotecas e em um instituto da universidade. Ele foi ouvido pela Polícia Civil, negou a autoria e foi liberado para responder em liberdade pelo crime de dano ao patrimônio público. Foi instaurado inquérito e ele pode ser indiciado também por apologia ao nazismo. Mas familiares pediram que seja feito exame de sanidade mental, pois, haveria histórico de esquizofrenia no suspeito, que é ex-aluno da instituição.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.