PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Dicas e curiosidades sobre animais

Alergia a cães e gatos está com os dias contados

Produto inovador promete resolver a alergia dos humanos a cães e gatos (coelho também). E eu testei!

Foto do author Luiza  Cervenka
Por Luiza Cervenka
Atualização:
Tem solução para alergia a cães e gatos - Luca Prasso/Creative Commons  Foto: Luca Prasso

Pode parecer estranho, mas eu sou alérgica a gatos. Tenho três aqui em casa, mas só um desperta crises loucas de espirros: o Doritos. Não sou daquelas que fica vermelha, nem com olhos inchados, mas é uma coceira no nariz, que nem te conto. Se o Doritos deita em uma almofada, ela tem que ir para lavar, para que só depois eu possa deitar nela. Obviamente que ele deita na minha cama, mas só nos pés. Quando se aproxima muito do travesseiro ou parte do lençol e edredom que fica ali a região, é certeza de espirros e acordar toda congestionada.

PUBLICIDADE

Quando eu soube do lançamento dos produtos da Alergoshop: o kit Alerpet, já me empolguei. Não exitei em pedir uma amostra para eu experimentar. Posso confessar? Não coloquei muita fé. Como um spray vai fazer com quem sumam todos os pelos e eu pare de espirrar?

Na minha cabeça, a minha alergia era ao pelo do Doritos. Mas bastou eu borrifar um pouco da solução no cobertor (mesmo depois do Doritos ter deitado), que não tive reação. E a prova maior veio nessa noite (atchim!). Comecei dormindo no sofá, onde eu tinha passado o produto. Tudo tranquilo. Depois, segui para cama, onde não tinha passado o produto, mas o gato tinha estado ali sem eu saber. Como descobri? Atchim! Acordei com uma crise brava de rinite.

Já aproveitei para trocar lençol, edredon e tudo que estava na cama. Mas com certeza no próximo conjunto a ser usado, borrifarei o Alerpet. E não estou falando isso para fazer propaganda. É porque realmente eu vi diferença.

Além dessa solução para passar em cama, sofá, caminha do pet e tudo de tecido, também há outro produto para passar no próprio pet (essa eu ainda não testei). Ambas prometes acabar com ácaros e bactéricas que facilitam as alergias.

Publicidade

"Os itens têm como objetivo prevenir e reduzir as alergias decorrentes de alérgenos presentes nos pets e nos ambientes em que eles permanecem", explica Julinha Lazaretti, bióloga e cofundadora da marca. A especialista reforça que a fórmula contém ativos que auxiliam na remoção dos agentes causadores das crises alérgicas presentes nos pelos, como caspa e saliva. Lazaretti ainda reforça que o composto cuida da pele do animal, evitando a descamação e perda excessiva de pelos.

População com alergia a cães e gatos

De acordo com dados da Allergy, Asthma & Immunology Ressearch, cerca de 10 a 20% da população mundial (entre R$801 milhões e R$1,6 bilhões) enfrenta problemas relacionados a alergia aos pets. A condição impede o convívio saudável entre o tutor e seu animal, causando mal-estar a ambas as partes. A partir desse cenário, a Alergoshop desenvolveu o Kit Alerpet, solução que provém um ambiente saudável para a dupla.

A marca observou que uma parcela considerável do público com alergia aos pets busca solucioná-la com o uso de antialérgicos. Contudo, o medicamento apenas diminui sintomas após o início da crise. A proposta do Kit Alerpet é prevenir a ocorrência das reações, bem como ser adquirido sem receita médica e ter a vantagem de auxiliar na limpeza e eliminação de outros alérgenos presentes nos ambientes da casa, além da ausência de efeitos colaterais.

Publicidade

"Os produtos da Alergoshop foram desenvolvidos para que todos possam vivenciar a real experiência de ter um animal de estimação. Eles eliminam o principal motivo para que muitas pessoas não possam ter seus bichinhos", esclarece a veterinária Paula Traldi. "Atuando nas duas pontas - ambiente e animal - o combo resolve os problemas de alergia de forma prática e rápida deixando para a família somente a parte deliciosa que é ter um companheiro peludo", conclui.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

Kit para alergia a cães e gatos

O kit é composto pela Solução ADF Pet e pela Loção Higienizante, ambos cruelty free, veganos e com fórmulas livres de 95 substâncias agressivas à saúde. A primeira é feita a partir de uma fórmula sem odor para a higienização de ambientes e superfícies em que os pets e humanos têm contato. A ação acaricida, fungicida e bactericida do composto auxilia no controle alérgico. Após testes, foi comprovado que o produto eliminou até 86,7% dos ácaros em até seis dias de uso após a primeira aplicação. A loção, por sua vez, contém ingredientes naturais e proteínas que protegem a pele e eliminam os alérgenos presentes na pelagem.

Testes realizados com o kit mostraram que, a aplicação regular nos PETs e nos ambientes, reduz em mais de 50% a presença de alérgenos, já nas duas primeiras semanas. Para o uso correto, devem ser aplicadas seis borrifadas de ADF há aproximadamente 40 cm de distância da superfície escolhida. O item deve ser reaplicado quinzenalmente nas caminhas, sofás, tapetes, casinhas e mantas, sempre mantendo o ambiente arejado na hora da utilização.

Quanto a loção, é necessário umedecer bem um pano ou toalha, em seguida colocando o produto e aplicando sobre o corpo do animal, contra e a favor do sentido dos pelos. O uso deve ser feito três vezes na semana, indicado para cães, gatos e coelhos com mais de seis meses. Mas não esquela que escovar os pets diariamente também é super importante, tá?! Assim tiramos os pelos mortos e evitamos que eles saiam rolando pela casa.

Publicidade

De acordo com pesquisas da marca de ração Purina Por Plan, uma a cada cinco pessoas possui alergia a gatos. O dado revela que, além da ausência da possibilidade de ter um felino, esse público encontra dificuldades em frequentar ambientes de pessoas que possuem, por conta da presença dos alérgenos. Contudo, com o avanço da ciência, existem produtos no mercado e medidas que podem ser tomadas no intuito de tornar possível a convivência saudável entre o pet e seu tutor.

Proteína da saliva do gato causa alergia em humanos

Por que os gatos costumam causar mais alergia em humanos do que os cães?

Segundo Luciana Pellegrino, Gerente de Comunicação Técnico-Científica na Nestlé Purina e Líder Regional do Purina Institute para a America Latina, as alergias aos gatos são as alergias de origem animal mais comuns em seres humanos.

Gatos são super higiênicos. Se lambem com frequência para manterem-se limpos. Nesse comportamento natural, o alérgeno Fel d 1 (uma proteína naturalmente produzida em suas glândulas salivares e sebáceas) é transferido para os pelos e a pele através da saliva, e acaba sendo espalhado no ambiente por meio da disseminação resultantes da descamação natural da pele. Esse Fel d 1 ativo pode desencadear reações em pessoas com sensibilidade.

Publicidade

Muitas pessoas pensam que o pelo do gato é a causa da alergia que possuem. Mas, na verdade, é o que está nele: o alérgeno  Fel d 1.

"A presença desse alérgeno pode desencadear reações alérgicas em algumas pessoas, como espirros, coceira nos olhos e problemas respiratórios", explica Julinha Lazaretti, bióloga e cofundadora da Alergoshop.

Lazaretti pontua que compreender a natureza do Fel d1 é essencial para abordar eficazmente as alergias felinas, permitindo que os indivíduos adotem estratégias para reduzir a exposição e melhorem a qualidade de vida em ambientes onde gatos estão presentes.

Quais as alternativas para tratar a alergia a gatos?

Segundo Luciana, a maioria dos métodos atuais para reduzir os níveis ambientais de alérgenos - por exemplo, escovação ou banhos nos gatos, limpeza intensiva de superfícies e tecidos, uso de filtros e sistemas HVAC etc. - exige muito esforço, é cara e tem limitações, já que na maioria das vezes, tem um tempo de eficácia muito curto.  "Todos esses métodos são projetados para gerenciar o alérgeno depois que ele entra no ambiente e o gato continua produzindo o alérgeno ativo, assim como gerando sua disseminação no ambiente" pontua.

Publicidade

Em uma pesquisa realizada pela Nestlé Purina, inspirada na sua visão de que pessoas e pets vivem sempre melhores juntos, buscou uma maneira de neutralizar com segurança o Fel d 1 ativo na saliva dos gatos antes que ele consiga se disseminar ao meio ambiente.

Após 10 anos de pesquisas e estudos, Nestlé Purina trouxe ao mercado um produto que suporta essa relação entre tutores e seus gatos: Pro Plan® LiveClear (TM), um alimento para gatos com propriedades que neutralizam os alérgenos da saliva sem afetar o metabolismo do animal. A abordagem não afeta a fisiologia do gato de maneira alguma. Isso porque usa um ingrediente seguro derivado de ovo na dieta do gato para neutralizar o alérgeno Fel d 1 na boca, antes dele tenha a chance de entrar no meio ambiente.

Agora, o teste que eu fiz foi só comigo. Minha mãe tem aquela alergia de inchar os olhos e se coçar. Com ela eu não testei ainda. Espero que funcione também.

Como identificar a alergia a gatos?

A identificação da alergia a gatos geralmente envolve a observação cuidadosa dos sintomas e a busca por correlações entre a exposição aos felinos e as reações adversas. Os sinais comuns incluem espirros frequentes, coriza, coceira nos olhos, garganta irritada e até mesmo erupções cutâneas. Caso esses sintomas ocorram de maneira recorrente ou exacerbem em ambientes com gatos, é aconselhável procurar a avaliação de um profissional de saúde, como um alergista.

Publicidade

Testes específicos, como os testes cutâneos ou exames de sangue, podem ser conduzidos para determinar a presença de anticorpos relacionados à alergia felina. Além disso, a anamnese detalhada sobre a exposição aos gatos e a manifestação dos sintomas é fundamental para um diagnóstico preciso.

O que fazer após a reconhecer o quadro de alergia a pets?

Após o reconhecimento da condição alérgica, é crucial adotar medidas para minimizar a exposição aos alérgenos presentes nos felinos. Em ambientes domésticos, recomenda-se criar áreas livres de gatos, onde o acesso seja restrito e a presença de alérgenos seja reduzida. Vale ressaltar que investir em sistemas de purificação de ar com filtros HEPA pode ajudar a reter partículas alergênicas suspensas, proporcionando um ambiente mais saudável para indivíduos com alergia a gatos.

Somadas às adaptações no ambiente, é aconselhável considerar opções de tratamento para aliviar os sintomas alérgicos. Manter uma comunicação aberta com um alergista ou imunologista é fundamental para desenvolver estratégias personalizadas de gestão da alergia, garantindo uma abordagem abrangente e eficiente para melhorar a qualidade de vida do indivíduo afetado.

Existe solução permanente para alergia a gatos?

Publicidade

"No momento, não existe uma solução definitiva para a alergia a gatos. Embora não haja uma cura definitiva, existem estratégias de gestão eficazes. Inclusive, o setor de saúde e bem-estar tem, cada vez mais, investido no desenvolvimento de soluções que visam melhorar a qualidade de vida dos pets e tutores", conta Julinha.

A especialista exemplifica com o surgimento de itens que têm com o objetivo prevenir e reduzir as alergias decorrentes de alérgenos presentes nos pets e nos ambientes em que eles permanecem.

O kit se destaca no mercado em função do oferecimento de uma solução alternativa. Enquanto antialérgicos atuam na redução de sintomas após a instalação do processo alérgico, o produto previne o desencadeamento de crises, dispensando a necessidade de receitas médicas.

A adição de proteínas de trigo, amêndoa e aveia é responsável pela hidratação e proteção, enquanto o extrato de aloe vera possui propriedades nutritivas e emolientes. A fórmula ainda se completa com o acréscimo de camomila, para cicatrização, e erva doce, para ação antisséptica.

Quem sabe agora mais um mito ou impecilio à adoção cai e podemos estimular mais pets com residências e tutores amorosos?!

Publicidade

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.