Foto do(a) blog

Self-service de humor

Opinião|O ficante

PUBLICIDADE

Foto do author Carlos Castelo
Atualização:

O Tinder, às vezes, nos reserva surpresas inesperadas. No caso dela, foi uma novidade positiva.

 

(Pexels - Irene Wahl)  

PUBLICIDADE

O Tinder, às vezes, nos reserva surpresas inesperadas. No caso dela, foi uma novidade positiva. Procurou por sua alma gêmea no aplicativo e encontrou alguém que, finalmente, era digno de nota. Nota alta.

O primeiro encontro em uma padaria já se mostrou promissor. O rapaz não era exatamente bonito, mas tinha lá seu charme. Sentaram-se em uma mesa no fundo do salão e a conversa fluía como se fossem dois velhos conhecidos.

Descobriram gostos em comum: assistiam às mesmas séries e tinham viajado recentemente para destinos muito semelhantes.

Ao voltar para casa, o coração dela estava aos pulos, como se tivesse recebido uma injeção de adrenalina.

Publicidade

No meio do caminho, abriu o zap e enviou uma mensagem para uma colega de trabalho:

"Amigue, encontrei um cara agora que nem te conto!"

A outra ficou feliz com a notícia. No entanto, fez um comentário que a deixou com uma pulga atrás da orelha.

"Meninaaa, mas que tuuudo! Só se liga numa coisa: repara se o gato não é 'gado'..."

No segundo encontro, agora em um bar que servia chope em torre, a moça prestou muita atenção em cada detalhe da conversa. Estava morrendo de medo de se envolver com um bovino.

Publicidade

Conversaram por mais de três horas, e o rapaz não demonstrou nenhum interesse em assuntos políticos. Melhor ainda: em nenhum momento mencionou qualquer tema controverso.

Impulsionada pela cerveja artesanal de alto teor alcoólico, ela sentiu que era hora de se conhecerem mais profundamente.

Um táxi foi chamado e, em poucos minutos, chegaram ao apartamento do ficante. Mais um ponto positivo para o pretendente, o local era agradável, bem decorado, muito limpo e espaçoso.

Ele ligou o som e escolheu uma do 50 Cent. Ficaram se pegando no sofá, com aquela trilhazinha de fundo, até partirem para a fase final do fight, no quarto.

No meio da esfregação, ela se lembrou de novo da frase dita pela colega. Decidiu então promover uma última sindicância. Sentou-se em um travesseiro e perguntou:

Publicidade

"Você não é 'gado', né?"

Ele ficou em silêncio por alguns segundos e, finalmente, respondeu:

"Gado, eu? Jamais, meu amor! E mais, só há um político no mundo que eu respeito. Você sabe quem é?"

"Quem?" - ela perguntou, curiosa.

O rapaz foi até o armário e pegou um boné com a frase Make America Great Again. Colocou-o na cabeça e revelou:

Publicidade

- Donald Trump.

 

 

 

Opinião por Carlos Castelo

Carlos Castelo. Cronista, compositor e frasista. É ainda sócio fundador do grupo de humor Língua de Trapo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.