PUBLICIDADE

Sandra Annenberg compartilha fotos na Parada LGBTQIA+ e internautas criticam linguagem neutra

‘Nossa família se une às Mães pela Diversidade e a todes que lutam pelo respeito aos direitos LGBTQIA+! Estamos juntes’, disse

Atualização:

Neste domingo, 11, aconteceu em São Paulo a 27ª Parada de Orgulho LGBTQIA+. A jornalista Sandra Annenberg, junto do esposo, o também jornalista Ernesto Paglia e a filha Elisa, compareceram ao evento.

PUBLICIDADE

Annerberg compareceu ao evento por convite do coletivo Mães pela Diversidade, ONG que luta pelos direitos da comunidade. A jornalista utilizou as redes sociais para compartilhar o momento e os registros do evento e foi atacada após utilizar a linguagem neutra.

“Nossa família se une às Mães pela Diversidade e a todes que lutam pelo respeito aos direitos LGBTQIA+! Estamos juntes”, escreveu ela.

Nos registros também tinha um clique da família em cima do trio elétrico: “Ó nóix [sic] aki [sic]! Obrigada @maespeladiversidade e @deaherc! Vocês nos representam”, disse ela.

Nos comentários das publicações, internautas criticaram a jornalista por usar a linguagem neutra.

“Jesus, uma jornalista formada com anos de televisão, falando " todes " , é o cúmulo do absurdo, assassinato da língua portuguesa! Todos, todos, já incluem todo mundo! Aí ficam erguendo bandeiras sexuais, mas se esquecem dos cegos , doenças raras , e tantos esquecidos!”, disse um perfil.

“Aceitar e respeitar as diversidades ok! Mas num país com 10 milhões de analfabetos que não dominam sequer a sua língua portuguesa, querer incluir essa linguagem idiota de todes, etc é no mínimo bizarro. Vamos ensinar o povo ler, escrever e interpretar, dando educação pública básica de qualidade, com compromisso, dando ao filho do pobre competitividade e independência e todo o resto ele será capaz de conquistar”, disse outra.

Publicidade

Internautas criticam jornalista e semeiam preconceito nas redes sociais Foto: Reprodução/Instagram/@sandra.annenberg.real
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.