Publicidade

LeBron James supera Oscar Schmidt como o maior cestinha da história do basquete

Recorde da lenda brasileira finalmente é alcançado pelo atleta de 39 anos; coincidência de derrotas persiste sempre que ele ultrapassa um grande ícone do esporte

PUBLICIDADE

Foto do author Marcius Azevedo
Por Marcius Azevedo
Atualização:

Ninguém fez mais pontos do que LeBron James no basquete. O camisa 23 superou na madrugada deste domingo, dia 17, o brasileiro Oscar Schmidt como o maior cestinha da história. O recorde estava em 49.737 pontos, e o atleta do Los Angeles Lakers iniciou o duelo com o Golden State Warriors precisando de 29 para se tornar o número um da lista.

PUBLICIDADE

LeBron terminou com 40 pontos, igualando sua melhor marca da atual temporada, e cravando 49.749 na carreira, somando temporada regular da NBA (40.137), Playoffs (8.023), Play-In (52), final da Copa da NBA (24), seleção dos EUA (979), All-Star Game e jogo dos novatos (487), além de jogos internacionais (47).

“Os recordes são feitos para serem quebrados. Já estava na hora. O LeBron é um jogador completo, sinal da evolução do esporte e da medicina”, falou Oscar, em sua última entrevista sobre o recorde.

LeBron James superou Oscar Schmidt e agora é o maior cestinha da história do basquete Foto: Ashley Landis/AP

A noite, que tinha tudo para ser perfeita, acabou com derrota dos Lakers, que também deixou escapar a 9ª posição da Conferência Oeste para os Warriors. Stephen Curry, retornando de lesão, foi o destaque do outro lado no confronto direto, com 31 pontos anotados.

O anticlímax em momentos históricos não é novidade para LeBron James. Sempre que ultrapassou uma grande lenda na lista de pontos da NBA, não foi capaz de sair de quadra vencedor.

Em março de 2019, quando passou Michael Jordan, seu time foi derrotado pelo Denver Nuggets. Em janeiro do ano seguinte, deixou Kobe para trás na lista, mas novamente com derrota, para os 76ers. Em março de 2022, superou Karl Malone entre os cestinhas, mas caiu diante do então limitado time dos Wizards. Ao se tornar o número um da NBA, na última temporada, quebrando o recorde de Kareem Abdul-Jabbar, a festa não foi completa, pois sucumbiu diante do Thunder, que não chegaria nem aos Playoffs.

“A NBA promove as suas histórias dentro e fora da quadra e adota uma estratégia passando por diversos protagonistas, podendo ser a equipe, um atleta ou um evento. LeBron é um grande protagonista da liga e seus feitos geram um apetite independentemente do momento”, analisa Ivan Martinho, professor de marketing esportivo pela ESPM.

Publicidade

A NBA realmente adota tal linha estratégica. Tanto nos Estados Unidos como em outras partes do mundo, por meio de suas contas oficiais, exalta as marcas de LeBron com posts, artes especiais, vídeos comemorativos, entrevistas exclusivas e não menciona o resultado da partida, deixando esse trabalho para os sites de notícias.

A liga também lançou uma série de produtos especiais para capitalizar em cima dos 40 mil pontos de LeBron, alcançados no início do mês de março, também com derrota. Eles vão desde bonequinhos, a camisas e posters, variando de US$ 20 a 100 (aproximadamente R$ 100 a 500). Para o especialista de marketing Fábio Wolff, CEO da Wolff Sports, a performance da equipe influi, sim, no poder das vendas, mas ressalta que a figura global de James é capaz de movimentar os fãs e gerar receitas.

“Esses feitos precisam ser celebrados, pois transcendem o factual. O aspecto coletivo tem influência no retorno, é claro que quando a fase é boa, quando o time vence, a performance comercial também aumenta, isso é natural. Mas a força e o peso da marca de LeBron James têm o seu próprio impacto ao redor do planeta”, destaca Wolff.

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

O próximo grande feito no radar de James é alcançar os 50 mil pontos, prateleira que nenhum outro atleta ainda explorou. No entanto, sua preocupação de momento é não ficar de fora dos Playoffs da NBA mais uma vez. Com os Lakers atualmente ocupando a 10ª colocação do Oeste, o mercado de apostas esportivas já indica que será mais fácil sua equipe ser eliminada antes mesmo do mata-mata começar. De acordo com algumas das plataformas consultadas, como Esportes da Sorte, Onabet, Reals, Bet7k, Galera.bet, Odds&Scouts e Casa de Apostas, após a derrota para os Warriors, é mais provável uma eliminação do que a classificação para a pós-temporada. Restam apenas 14 partidas para o calendário se encerrar.

LeBron James está em sua 21ª temporada na NBA, é o recordista de minutos em quadra e o terceiro que mais atuou na liga norte-americana, incluindo os Playoffs, atrás somente dos ex-pivôs Kareem Abdul-Jabbar e Robert Parish. No cenário internacional, defendeu o chamado Dream Team dos EUA em três Olimpíadas, um Mundial e uma Copa América, conquistando três medalhas de ouro e duas de bronze. James já declarou que deseja estar em Paris-2024.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.