PUBLICIDADE

Endrick vai chegar ao Real Madrid com mais história e bagagem que Vini Jr e Rodrygo

Estrela do Palmeiras partirá para a Espanha no fim de julho com mais gols e títulos que seus futuros companheiros de time quando deixaram o Brasil

Foto do author Ricardo Magatti
Por Ricardo Magatti

Depois de ser o personagem central no 12º título nacional do Palmeiras, Endrick disse que quer se despedir do clube com as taças da Supercopa e do Paulistão, os dois campeonatos que vai disputar em 2024 antes de se apresentar ao Real Madrid. Restam ainda quase sete meses para sua partida, que será no fim de julho, quando completar 18 anos. Mas, antes disso, os planos para o jovem fenômeno já estão desenhados.

PUBLICIDADE

O camisa 9 chegará à Espanha antes do início da temporada 2024/2025. O garoto vai participar da pré-temporada do Real Madrid, com presença nos treinos e jogos amistosos. Imagina-se que, como outros atletas que fizeram o mesmo caminho, vai precisar de um tempo para se adaptar e, por isso, permanecerá alguns jogos no banco de reservas. “Vai ser um momento bom. É o maior do mundo. As pessoas de lá são maravilhosas”, projetou Endrick, em entrevista recente ao Estadão, sobre sua chegada ao maior campeão europeu.

Ao contrário do que aconteceu com Vini Jr e Rodrygo, Endrick não deve passar pelo Real Madrid Castilla, time B do clube espanhol, que atualmente disputa a terceira divisão espanhola. Quem definirá isso será a comissão técnica, liderada pelo italiano Carlo Ancelotti, que rejeitou a seleção brasileira e decidiu renovar o Real até 2026. Mas o planejamento prévio do time espanhol para o jovem artilheiro do Palmeiras não inclui “rebaixá-lo” ao Castilla.

Estrela do Palmeiras em 2023, Endrick chegará ao Real maior que Rodrygo e Vini Jr Foto: Yuri Edmundo/ EFE

Também não interessa aos dirigentes do Real emprestar o atacante para outra equipe europeia, como o clube já fez, por exemplo, com o volante brasileiro Casemiro, que se tornou o melhor do mundo em sua posição só depois de se desenvolver jogando uma temporada no Porto, de Portugal.

O entendimento é de que Endrick, mesmo muito novo, tem maturidade e todos os atributos técnicos e táticos para fazer parte do elenco principal do Real Madrid assim que desembarcar na Espanha. É claro que o prodígio do Palmeiras terá de se provar, como fizeram Vini Jr. e Rodrygo, para poder ser utilizado.

Mas é fato que o camisa 9 chegará à Espanha maior que Vini Jr e Rodrygo quando estes dois fizeram o mesmo caminho. Ele já tem mais títulos, gols e bagagem que os dois futuros companheiros. Aos 17 anos, são quatro títulos e 17 gols em 60 jogos pelo time comandado por Abel Ferreira.

Em comparação, Rodrygo se despediu do Santos na metade da campanha do vice-campeonato brasileiro, em 2019, com 17 gols em 79 partidas e sem levantar taças. Vini Jr. rumou para Madri um ano antes do imbatível Flamengo de Jorge Jesus. Como Rodrygo, deixou seu time sem títulos. O máximo que conseguiu foi o vice da Sul-Americana, em 2017, ainda como reserva. Foram 14 gols em 69 partidas pela equipe principal rubro-negra.

Publicidade

Endrick também superou Vini Jr e Rodrygo na seleção brasileira ao ser convocado por Fernando Diniz para a equipe principal mais jovem que os dois futuros colegas de Real Madrid.

Endrick estreou pela seleção brasileira principal em 2023 Foto: Daniel Ramalho/ AFP

Números de um talento precoce

Os números do atleta de 17 anos natural de Taguatinga, no Distrito Federal, endossam o roteiro elaborado pelo Real Madrid para Endrick, negociado pelo Palmeiras ao gigante espanhol em um acordo que pode chegar a 72 milhões de euros (R$ 408 milhões à época).

Protagonista do Palmeiras na arrancada que resultou no título do Brasileirão 2023, Endrick fez mais gols do que Neymar com menos de 18 anos em uma única edição do torneio. Foram 11, um a mais que o astro do Al-Hilal. O talentoso atacante canhoto do Palmeiras foi também o primeiro a marcar mais de dez vezes na competição desde Ronaldo Fenômeno, a quem é muito comparado. Ronaldo fez 12 gols em 1993, pelo Cruzeiro, quando tinha 16 anos.

A precocidade acompanha o garoto desde cedo. É ele o atleta mais jovem a atuar pelo Palmeiras em toda a história, com 16 anos, dois meses e 15 dias, e o palmeirense mais novo a balançar as redes pelo time, quando tinha 16 anos, três meses e quatro dias de idade.

Endrick e Ancelloti, que será o futuro treinador do atacante Foto: Antonio Villalba/Real Madrid

Férias agitadas

PUBLICIDADE

Endrick aproveitou suas férias ao máximo. Antes de viajar, deu entrevista para anunciar que seria o garoto-propaganda da Neosaldina, marca de remédio que combate a dor de cabeça e que pagará R$ 12,5 milhões ao jogador em três anos de parceria.

O primeiro destino de Endrick fora do Brasil foram os Estados Unidos. Ele foi para Boston conhecer a sede da New Balance e assinar contrato com a fornecedora americana de material esportivo que o garoto escolheu depois de recusar ofertas de gigantes como Nike, Adidas e Puma. Lá, visitou a fábrica e se encontrou com os executivos da empresa.

Também em Boston, o jovem palmeirense foi assistir a um jogo entre o time da cidade e o Cleveland Cavalliers. Ele conheceu Jayson Tatum, um dos astros da NBA, a liga de basquete dos EUA, tietou a estrela e ainda entregou uma camisa da seleção brasileira de presente para receber, em troca, uma dos Celtics.

Publicidade

Outro astro da NBA que o atleta conheceu foi Darius Garland. O jogador do Palmeiras participou de um jantar com o atleta da NBA, familiares e estafe no Fenway Garden, centenário estádio e mais antigo da MLB - a liga de beisebol dos EUA. Depois, arriscou algumas tacadas.

Endrick, de férias, foi a Boston e conheceu Jayson Tatum  Foto: Divulgação/ Assessoria Endrick

“Nem nos meus melhores sonhos poderia imaginar estar vivendo tudo isso. Conheci o Tatum em um dia, agora o Garland... São caras que eu via pela televisão, porque sou fã de NBA. E ainda pude, neste estádio, que é uma referência, arriscar jogar beisebol, algo que eu nunca tinha feito”, afirmou Endrick.

Dias depois, Endrick viajou à Espanha a convite do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez. Em sua chegada, assustou-se com o assédio dos repórteres que o perseguiram no aeroporto. Seguindo recomendações, o atacante palmeirense evitou declarações.

Ele esteve com seus futuros companheiros de equipe e com o técnico Carlo Ancelotti, de quem recebeu conselhos. “Desfrute o momento”, afirmou o treinador italiano. O atacante visitou o centro de treinamento de Valdebebas, onde foi recebido por Rodrygo, Toni Kroos, Bellingham e outros jogadores da equipe merengue. Também acompanhou o jogo contra o Villarreal.

O vídeo que registra o encontro entre Endrick, Ancelotti e os jogadores do Real Madrid ultrapassou 50 milhões de visualizações no perfil do clube no Instagram e se tornou o mais acessado desde julho.

Endrick retornou ao Brasil e foi descansar em Brasília, sua cidade natal. Ele jogou futebol com seu pai, em quem aplicou uma caneta, tocou piano ao lado da namorada, a modelo Gabriely Miranda, e se arriscou no futevôlei. O atacante e seus companheiros de Palmeiras se reapresentam na Academia de Futebol no dia 8 de janeiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.