PUBLICIDADE

Publicidade

Zagueiro morre baleado após tentativa de sequestro na África do Sul

Luke Fleurs tinha 24 anos e estava no Kaizer Chiefs, o que definiu como um “sonho” na carreira

PUBLICIDADE

Foto do author Leonardo Catto

O zagueiro Luke Fleurs foi morto baleado durante uma tentativa de sequestro em Joanesburgo, na África do Sul, aos 24 anos. Fleurs defendia o Kaizer Chiefs desde o começo deste ano. Ninguém foi preso.

PUBLICIDADE

O crime aconteceu na noite de quarta-feira, 3, enquanto Fleurs esperava para ser atendido em um posto de gasolina. Homens armados o abordaram e mandaram que o jogador saísse do veículo. Logo depois, porém, os criminosos o tiraram do carro à força. Em seguida, Fleurs foi atingido por um tiro no tórax. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia local verificou que um dos suspeitos fugiu da cena do crime conduzindo o veículo do jogador, mas ainda não anunciou se conseguiu os localizar.

O Kaizer Chiefs, um dos clubes mais populares do país e 12 vezes campeão nacional, lamentou a morte do jovem, em nota. Fluers assinou com o clube em outubro e definiu que se tratava de “um sonho que se tornava realidade”. O jogador ainda não tinha entrado em campo pelo time e tinha mais dois anos de contrato com o clube.

As primeira e segunda divisões sul-africanas terão um minuto de silêncio antes das partidas da próxima rodada em homenagem a Fleurs. O ministro do Esporte do país lamentou a morte do jogador e destacou a passagem do atleta pelas categorias de base da seleção da África do Sul. “Estou triste porque mais uma vida foi interrompida devido a crimes violentos”, escreveu Zizi Kodwa no X (antigo Twitter).

A morte de Fleurs também foi lamentada por Siphiwe Tshabalala, ex-jogador que ficou conhecido por marcar o primeiro gol da Copa do Mundo 2010, a primeira disputada no continente africano. “Descanse em paz, jovem”, escreveu no Instagram. O ex-meia fez maior parte da carreira no Kaizer Chiefs, entre 2007 e 2018.

Luke Fleurs chegou à academia de jovens do Ubuntu, clube da Cidade do Cabo, onde nasceu, em 2013. Três anos depois, o atleta se profissionalizou ainda pela equipe local. Depois, ele passou cinco anos no SuperSport United, clube três vezes campeão sul-africano. Em outubro de 2023, ele fechou com o Kaizer Chiefs. Ele não chegou a ser convocado pela seleção principal da África do Sul, mas tinha o nome especulado para próximas convocações. O zagueiro integrou do elenco que representou o país nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.