PUBLICIDADE

Publicidade

Mais uma chance para José Mourinho contra o Barcelona

Técnico do Real Madrid ainda não venceu rival no tempo normal e tem nova oportunidade

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

MADRI - José Mourinho é o técnico do Real Madrid há pouco mais de um ano e meio, mas nesta quarta-feira, às 19 horas, enfrentará o Barcelona pela nona vez. E espera vencer o clássico pela primeira vez nos 90 minutos - a vitória por 1 a 0 na final da edição passada da Copa do Rei foi na prorrogação. O jogo no Santiago Bernabéu vale pelas quartas de final da Copa do Rei - a volta será dia 25 no Camp Nou.A sequência de choques entre os dois gigantes (foram sete no ano passado) é reflexo da superioridade dos dois sobre os adversários na Espanha e na Europa. Decidiram a Copa do Rei e a Supercopa da Espanha, disputaram o título espanhol e se enfrentaram nas semifinais da última Copa dos Campeões - que acabou conquistada pelo Barça.O retrospecto de Mourinho contra o Barça como técnico do Real registra quatro derrotas e quatro empates, com 17 gols sofridos e oito marcados. Apesar de ainda não ter dobrado o rival nos 90 minutos, ele melhorou o rendimento de sua equipe. Antes de sua chegada, o Barcelona tinha ganho os quatro clássicos disputados sob o comando de Guardiola, com 11 gols marcados e apenas três sofridos.Hoje, Mourinho não poderá contar com Arbeloa (suspenso) e Khedira (machucado). Para fazer mistério, não divulgou nem a lista dos convocados. Na entrevista coletiva, disse ter certeza de que será criticado qualquer que seja a escalação. "Se passar Sergio Ramos para a lateral, dirão que errei porque ele está muito bem como central; se colocar Coentrão no meio, reclamarão que ele não é da posição; se escalar Benzema, vão reclamar da ausência de Higuaín..."No Barça, Guardiola disse que não vai mudar o jeito de jogar da equipe. "Todos os times que nos enfrentam usam o contragolpe. É a consequência de ficarmos com a bola 60%, 70% do tempo."Ele confirmou Pinto no gol, no lugar de Valdés.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.