PUBLICIDADE

Publicidade

Atleta ucraniano que disputou Olimpíada do Rio em 2016 morre aos 30 anos

Bicampeão europeu de levantamento de peso integrava o exército da Ucrânia desde 2022

PUBLICIDADE

Foto do author Milena Tomaz
Por Milena Tomaz
Atualização:

O ex-atleta de halterofilismo ucraniano Oleksandr Pielieshenko morreu aos 30 anos em combate durante a guerra entre Rússia e Ucrânia. A informação foi confirmada pela Federação Ucraniana de Levantamento de Peso (UWF) nesta segunda-feira, e é o primeiro óbito de um esportista olímpico no conflito.

Pielieshenko se juntou ao exército da Ucrânia no início da guerra, em 2022. O esportista ficou em quarto lugar na Olimpíada do Rio em 2016 na categoria de 85 kg de levantamento de peso e foi campeão europeu em 2016 e 2017, além de ter sido o quarto colocado no Campeonato Mundial da modalidade em 2015.

Ex-halterofilista Oleksandr Pielieshenko morre aos 30 anos durante guerra entre Rússia e Ucrânia. Foto: Federação Ucraniana de Levantamento de Peso (UWF) via Instagram

“É com muita tristeza que anunciamos que o coração do honrado mestre de esportes da Ucrânia, bicampeão europeu de levantamento de peso, Oleksandr Pielieshenko, parou de bater. Expressamos nossas sinceras condolências à família e a todos que conheceram Oleksandr”, escreveu a UWF em publicação nas redes sociais.

O Comitê Olímpico da Ucrânia também lamentou a morte do ex-atleta. “No dia 5 de maio, na guerra, morreu o honrado mestre dos esportes da Ucrânia Oleksandr Pielieshenko. A família olímpica se solidariza sinceramente com a família, entes queridos e amigos”, disse a entidade.

Por causa da guerra, o Comitê Olímpico Internacional (COI) determinou que os esportistas da Rússia podem participar das Olimpíadas de Paris 2024 se comprovarem não apoiarem o conflito e apenas como atletas neutros, sem permissão para representar a bandeira russa. Além disso, somente podem competir em provas individuais, o que não inclui futebol e basquete, por exemplo. A organização espera entre 36 e 54 atletas russos nos Jogos Olímpicos deste ano. Em Tóquio 2020, o número de esportistas enviados pelo país foi de 335.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.