PUBLICIDADE

Bia Haddad vence jovem checa na estreia e avança à segunda rodada do Aberto da Austrália

Brasileira derrota Linda Fruhvirtova, de apenas 18 anos, por 2 a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 6/2

Foto do author Felipe Rosa Mendes
Por Felipe Rosa Mendes
Atualização:

Beatriz Haddad Maia não deu chance para surpresa nesta segunda-feira e estreou com vitória no Aberto da Austrália. A tenista número 1 do Brasil precisou de três sets para superar a jovem checa Linda Fruhvirtova, de 18 anos, por 2 a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 6/2, en 2h18min de jogo, em Melbourne. Com o resultado, Bia avançou à segunda rodada do primeiro Grand Slam da temporada.

PUBLICIDADE

“Não foi uma vitória fácil, principalmente por se tratar de um jogo de estreia. Em torneios de Grand Slam, há sempre um nervosismo na rodada de abertura. Eu estava tentando melhorar o jogo a cada momento, lutei bastante e fiquei feliz por isso”, comentou Bia, ao fim da partida.

A brasileira festejou a boa reação após sofrer o empate, no segundo set. “Estou feliz por que me dei chances, não desisti. Sei que às vezes num jogo de tênis você precisa encontrar um caminho mesmo quando não está jogando o seu melhor tênis. Eu não estava jogando de forma tão agressiva quanto queria”, analisou.

Bia Haddad estreia com vitória no Aberto da Austrália Foto: Martin Keep / AFP

Na sequência do torneio, a tenista brasileira terá pela frente mais uma jovem rival, ainda mais nova que Fruhvirtova. Bia vai duelar, na quarta-feira, contra a russa Alina Korneeva, de apenas 16 anos. A atleta da Rússia é a atual 179ª do mundo, veio do qualifying, disputa seu primeiro Grand Slam da carreira, mas eliminou a experiente espanhola Sara Sorribes Tormo, 53º do ranking, na rodada de abertura. Além disso, foi campeã juvenil da competição australiana no ano passado.

Com a vitória desta segunda, Bia já supera a campanha do ano passado em Melbourne, onde caiu logo na estreia. Seu melhor resultado no Aberto da Austrália é a segunda rodada. Ou seja, com mais um triunfo, ela já supera esta marca. Mas a brasileira já avisou que pretende alcançar ao menos a segunda semana do torneio, o que significa avançar até as oitavas de final pelo menos.

Atual 11ª do mundo, Bia entrou em quadra como favorita, principalmente em razão da pouca experiência da rival em grandes palcos, como a Kia Arena, uma das principais quadras do complexo do Aberto da Austrália. No entanto, Fruhvirtova, atual 84ª do mundo, é considerada uma das maiores promessas do circuito.

A brasileira começou melhor a partida e obteve logo duas quebras de saque, abrindo 3/0 no placar. A rival checa até esboçou reação, mas o set já estava encaminhado para Bia. A segunda parcial foi mais equilibrada até que Fruhvirtova faturou a única quebra de saque do set no quarto game.

Publicidade

Bia tentou devolver a quebra, sem sucesso. E viu a adversária empatar o confronto, forçando a disputa do terceiro set. Assim, a brasileira retomou a rotina de decidir as partidas em três parciais, o que pode gerar maior desgaste físico. Ciente disso, ela tratou de acelerar o jogo no set decisivo. Obteve uma quebra precoce, sustentou seus games de serviço com tranquilidade e fechou o jogo com nova quebra.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.