PUBLICIDADE

Quem é o tenista que derrubou Djokovic e Medvedev e ganhou seu primeiro Grand Slam na Austrália?

Italiano faz história aos 22 anos e festeja neste domingo conquista inédita na abertura da temporada da ATP

Por Estadão Conteúdo
Atualização:

Jannik Sinner venceu o primeiro Grand Slam da carreira. Aos 22 anos, o italiano é o primeiro de seu país a conquistar a premiação no Aberto da Austrália e apenas o terceiro na história a ganhar um Grand Slam. Ele derrotou o russo Daniil Medvedev por 3 sets a 2, de virada, neste domingo, dia 28. Antes, Sinner já havia superado Djokovic, acabando com uma invencibilidade de seis anos do sérvio no torneio. Seu nome foi falado até no futebol italiano na rodada deste sábado, antes mesmo da conquista. Ele é torcedor do Milan.

PUBLICIDADE

O tenista sérvio Novak Djokovic foi o primeiro a ser batido na reta final da competição. Ele sofreu uma derrota histórica no Aberto da Austrália na sexta-feira, dia 26. Maior campeão do Grand Slam disputado em Melbourne, o número 1 do mundo não resistiu ao grande momento de Jannik Sinner e foi batido por 3 sets a 1 em 3h22min de confronto. Essa vitória aumentou a confiança de Sinner para a final deste domingo. Ele nunca foi favorito.

A rara derrota marcou o fim de uma poderosa série invicta de Kjokovic nas quadras duras da Austrália. O dono de dez troféus no torneio não perdia em Melbourne desde a edição de 2018. Eram 33 jogos de invencibilidade que Sinner colocou abaixo. Djokovic vinha dos títulos conquistados em 2019, 2020, 2021 e 2023 — em 2022, ele foi deportado antes do início da competição por não ter comprovante de vacinação contra a covid-19. A série invicta de Djokovic era a maior da história no Aberto da Austrália. Por isso que o feito do garoto italiano foi muito reverenciado no mundo do tênis.

Jannik Sinner recuperou-se na final depois de sair perdendo por 2 sets a 0. Foto: Mast Irham/EFE

Se Djokovic foi eliminado pela primeira vez numa semifinal de Aberto da Austrália, Sinner obteve sua primeira classificação para uma decisão de Grand Slam naquele jogo. O italiano já não dormia direito só de pensar da decisão. Estava perto de fazer um feito. O tenista de 22 anos era o atual número quatro do mundo. Vai subir posições no ranking. Ele se tornou o primeiro italiano, entre homens e mulheres, a alcançar uma final de simples em Melbourne. A festa em seu retorno para a Itália será gigantesca. Fazia tempo que os italianos não tinham um ‘herói’ nacional no esporte.

Jack Sinner avançou à final do Aberto da Austrália e vai disputar a primeira decisão da carreira.  Foto: JOEL CARRETT / EFE

Quem é Sinner?

Sinner é uma promessa que vinha se confirmando como nova estrela do tênis. Para se ter uma ideia, ele venceu Djokovic pela terceira vez nos últimos quatro jogos que fez com o número 1. No ano passado, superou o rival na semifinal da Copa Davis. Antes, superara o sérvio na fase de grupos do ATP Finals. Djokovic levou a melhor na final da mesma competição.

Sinner resolveu apostar no tênis aos 13 anos, quando foi treinado por Riccardo Piatti, que também foi técnico de Novak Djokovic e Milos Raonic. Na época, ele também começou a trabalhar com Andrea Volpini e Massimo Sartori. Sartori foi técnico de longa data de Andreas Seppi. Sinner trabalhou com Piatti e Volpini juntos. Sua melhor colocação na ATP é a atual, quarto do mundo desde o ano passado. A ATP deve confirmar nesta segunda-feira uma nova posição para o italiano. Ele nasceu em 16 de agosto de 2001 na comuna de San Candido, norte da Itália. Seus pais trabalhavam num restaurante. Seu pai, um chef de cozinha, adorava ver partidas de tênis.

O tenista mora em Monte Carlo, Mônaco, mas continua sua torcida pelo Milan. Ele gosta de futebol como todo bom italiano. Um de seus ídolos no tênis é o compatriota Andreas Seppi, que, como ele, é de Bolzano. Em nível mundial, Sinner tem no próprio Djokovic e em Roger Federer suas maiores inspirações. Antes do tênis, o esqui era sua paixão esportiva. Sua primeira partida como profissional ocorreu em 2018. Daí não parou mais. Em 2021, já figurava entre os dez primeiros do ranking. Ele é ruivo e já comeu cenouras nos intervalos dos jogos. Isso fez com que alguns torcedores relacionassem o tenista ao legume. Virou um fã-clube da cenoura.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.