PUBLICIDADE

Djokovic venceu Aberto da Austrália no fim de semana com corte de 3 centímetros na coxa esquerda

‘É difícil acreditar no que eles (tenistas) conseguem fazer mesmo quando estão machucados’, enalteceu o diretor da competição da ATP

Por Estadão Conteúdo
Atualização:

O título histórico de Novak Djokovic no Aberto da Austrália, no domingo passado, se tornou ainda mais surpreendente nesta quarta-feira diante da confirmação de que o tenista sérvio esteve em quadra ao longo da disputa com um corte de três centímetros na coxa esquerda. A revelação foi feita pelo próprio diretor da competição, Craig Tiley.

“Eu mesmo vi, ele teve um corte de três centímetros no músculo. Vi os exames, os médicos vão dizer a verdade para a imprensa”, declarou o diretor, em entrevista à rádio australiana SEN Sportsday. “É difícil acreditar no que eles (tenistas) conseguem fazer mesmo quando estão machucados.”

Novak Djokovic superou problemas físicos para ser campeão do Aberto da Austrália. Foto: AP / AP

PUBLICIDADE

Djokovic se machucou antes do Aberto da Austrália, quando disputava o Torneio de Adelaide, um dos preparatórios para o primeiro Grand Slam da temporada. Mesmo lesionado, jogou com dores nas primeiras rodadas em Melbourne. Na reta final, conseguiu atuar sem reclamar de dores ou usar proteção na coxa esquerda.

A ausência de proteção gerou especulações sobre o estado físico do atleta. Ele foi alvo de críticas por supostamente inventar a lesão, o que desmentiu desde o começo da competição. Ao fim do torneio, ele prometeu exibir os exames que confirmavam o problema físico. Nesta quarta-feira, o diretor do Aberto da Austrália confirmou que teve acesso aos exames.

“Houve muita especulação sobre se a lesão seria real ou não... Djokovic é notável. Ele soube lidar com essa situação de forma extremamente profissional”, declarou Tiley.

No domingo, Djokovic superou na final o grego Stefano Tsitsipas por 3 sets a 0. Com o triunfo, levantou o troféu do Aberto da Austrália pela 10ª vez em sua carreira. Além de ampliar o recorde de títulos do torneio, ele igualou o recorde de troféus de Grand Slam, que pertence ao espanhol Rafael Nadal. Ambos agora somam 22 conquistas deste nível.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.