PUBLICIDADE

Publicidade

Por que Vettel exibiu bandeira da Áustria enquanto pilotava carro de Senna em Ímola?

Piloto alemão coordenou uma série de homenagens ao ídolo brasileiro durante o GP de Fórmula 1 em Ímola

PUBLICIDADE

Por Gabriel Batistella
Atualização:

O fim de semana do GP da Emilia-Romagna, em Ímola, na Itália, teve um sentimento de muitas memórias e, ao mesmo tempo, de saudades para os fãs de automobilismo. Homenagens foram prestadas ao ídolo Ayrton Senna 30 anos depois de sua morte. Uma delas, em especial, veio do piloto alemão Sebastian Vettel, que guiou a icônica MP4/8 do brasileiro, no sábado, 18, após a sessão de classificação.

Uma que cena emocionou a todos foi quando o alemão ergueu as bandeiras do Brasil e da Áustria após terminar a homenagem fazendo uma referência a Roland Ratzenberger, que morreu um dia antes do brasileiro.

Sebastian Vettel presta homenagem a Roland Ratzenberger no GP de Emilia-Romagna.  Foto: Gabriel Bouys/AFP

“Levar a bandeira austríaca, que é o que o Ayrton queria fazer, pois ele estava com a bandeira austríaca no carro naquele domingo, foi muito, muito especial. É uma loucura ver quanta alegria e paixão o nome e o legado ainda trazem para as pessoas. Foi a coisa certa a fazer”, explicou Vettel.

No dia 1° de maio, poucos minutos após o corpo de Senna ser tirado de dentro da Williams, foi encontrada uma bandeira da Áustria. O brasileiro, caso vencesse a corrida, iria prestar uma homenagem a Ratzenberger.

Sebastian Vettel coordenou uma série de homenagens que reuniu muitos pilotos além da Fórmula 1. A maioria deles vestiu camisas que homenageavam Ayrton Senna.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.