PUBLICIDADE

Vídeo repete alegação falsa de que Lula defendeu roubo de celular para ‘cervejinha’

Origem do boato é entrevista editada do petista; ao falar sobre cerveja, ele comentava sobre rivalidade de clubes de futebol

Por Ariel Freitas
Atualização:

É falso que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha defendido que adolescentes de 16 anos roubem celulares para “tomar uma cervejinha”. Essa alegação está em vídeo compartilhado no Facebook, no qual uma mulher desabafa sobre a morte do seu filho, que teria sido vítima de latrocínio há quatro anos. Ela repete um boato frequentemente relacionado ao candidato à Presidência. A origem da alegação falsa é um vídeo editado de Lula, no qual duas frases de momentos diferentes são colocadas juntas para parecerem fazer parte da mesma fala.

Em dezembro de 2021, o Estadão Verifica checou a veracidade deste suposto comentário de Lula e constatou que uma entrevista antiga do presidenciável foi manipulada. No conteúdo original, disponível na página oficial do candidato, é possível perceber que, ao falar sobre criminalidade e as causas de violência, ele não menciona cerveja.

 

PUBLICIDADE

Sobre roubo de celular, Lula fala: "É uma coisa que está intimamente ligada. Ou seja, o cidadão teve acesso a um bem material, a uma casinha, a um emprego, e de repente o cara perde tudo. Então, vira uma indústria de roubar celular. Para que ele rouba celular? Para vender, para ganhar um dinheirinho. Eu penso que essa violência que está em Pernambuco é causada pela desesperança."

No mesmo vídeo, o ex-presidente comenta sobre brigas entre torcidas de clubes de futebol. É daí que vem o trecho sobre cerveja. "É preciso distensionar para a sociedade perceber que a torcida do Santa Cruz e do Sport não são inimigas. São adversárias durante o jogo, depois vão para o bar tomar cerveja juntos. E ainda deixam o pessoal do Náutico batendo palma do lado."

Em nenhum momento durante a gravação, o ex-presidente Lula defendeu a ideia que bandidos roubem celulares para tomar cerveja.

O boato de que Lula defenderia roubo de celulares para comprar cerveja persiste na internet. Seu adversário, o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) repetiu a alegação falsa durante discurso em convenção de seu partido e durante debate na Globo. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.