PUBLICIDADE

Céu do sul da Grécia fica alaranjado com poeira do Deserto do Saara

Os fortes ventos nos últimos dias também causaram incêndios florestais precoces e fora de época no sul do país

Foto do author Redação
Por Redação

Os céus do sul da Grécia adquiriram uma tonalidade alaranjada na terça-feira, 23, à medida que nuvens de poeira vindo do Norte da África envolveram a Acrópole e outros pontos turísticos de Atenas. Ventos fortes do sul transportaram a poeira do Deserto do Saara, dando à atmosfera da capital grega um filtro semelhante ao de Marte nas últimas horas de luz do dia.

Estima-se que os céus ficarão limpos nesta quarta-feira, 24, com a mudança dos ventos e a redução da temperatura. Na terça-feira, a temperatura máxima diária em partes da ilha meridional de Creta ultrapassou os 30º Celsius, mais de 20º Celsius acima do registrado em grande parte do norte da Grécia.

Ventos fortes do sul transportaram a poeira do Deserto do Saara, dando à atmosfera da capital grega um filtro semelhante ao de Marte nas últimas horas de luz do dia Foto: Vassilis Psomas/EFE

PUBLICIDADE

Os fortes ventos nos últimos dias também incitaram incêndios florestais precoces e fora de época no sul do país. O serviço de bombeiros informou na terça-feira à noite que um total de 25 incêndios florestais eclodiram em todo o país nas últimas 24 horas.

Três pessoas foram presas na ilha resort do Mar Egeu de Paros sob suspeita de iniciar acidentalmente um incêndio em vegetação na segunda-feira. Não houve danos significativos ou ferimentos relatados, e o fogo foi rapidamente contido.

Outro incêndio que eclodiu em Creta, próximo a uma base naval, foi controlado na terça-feira. A Grécia sofre devastadores e frequentemente mortais incêndios florestais todos os verões, e no ano passado o país registrou o maior incêndio florestal da União Europeia em mais de duas décadas.

A persistente seca combinada com altas temperaturas na primavera aumentou os temores de um período particularmente desafiador para os bombeiros nos próximos meses./AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.