PUBLICIDADE

Homem ataca mãe e duas filhas com ácido, provoca ferimentos graves e foge em Londres

Autor do crime, que a polícia suspeita que conhecia as vítimas, empurrou criança de 3 anos no chão e jogou uma substância alcalina nela, na irmã de 8 e na mãe

Foto do author Redação
Por Redação

Uma mulher e sua filha de três anos podem sofrer sequelas “que podem mudar as suas vidas” depois de um ataque com uma “substância corrosiva” em Londres, na Inglaterra, na noite de quarta-feira, 31. De acordo com as autoridades, o autor do crime está sendo procurando e há a suspeita de que ele conhecia as vítimas.

A Polícia Metropolitana disse que os policiais receberam relatos de que um homem empurrou uma menina de 3 anos para o chão e jogou uma substância alcalina nela, em sua irmã de 8 anos e em sua mãe de 31 anos perto de Clapham Common, uma área residencial no sul de Londres. O homem tentou escapar de carro após o ataque, mas colidiu com um veículo estacionado e fugiu a pé.

Nove pessoas, entre mulheres que passavam pelo local e policiais que atenderam a ocorrência, ficaram feridas pelo contato com a substância, embora nenhuma das suas vidas esteja em perigo. As principais vítimas foram a mulher de 31 anos e as suas filhas, especialmente a de três anos. “Embora as suas vidas não estejam ameaçadas, a mulher e a menina mais nova podem sofrer consequências para toda a vida. “Pode levar algum tempo até que o hospital seja capaz de dizer a gravidade da situação”, disse o superintendente Gabriel Cameron em comunicado do Met.

Police inspeciona cena do crime perto de Clapham Common, no sul de Londres, onde uma substância corrosiva foi jogada contra uma mulher e suas duas filhas.  Foto: James Weech/PA via AP

A polícia disse que uma caçada humana estava em andamento para encontrar o suspeito, que eles acreditam ser conhecido da mulher. ”Acreditamos que o homem e a mulher se conhecem. Nossa investigação está em seus estágios iniciais e estamos trabalhando para estabelecer por que esse terrível incidente aconteceu”, disse Cameron. “Embora isso pareça um ataque direcionado, ele é um indivíduo perigoso e precisamos encontrá-lo urgentemente”, acrescentou./Associated Press e EFE.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.