PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Tudo sobre o ecossistema brasileiro de startups

Por que startups falham?

Foto do author Felipe Matos
Por Felipe Matos
Atualização:
Uma das verdades sobre startups de tecnologia é que a grande maioria vai falhar. Algumas estatísticas internacionais chegam a apontar que 90% delas deixarão de existir antes de completar 3 anos. Foto: Estadão

Como alguém que já teve a oportunidade de trabalhar com mais de 10 mil startups ao longo dos últimos 20 anos, posso dizer que já testemunhei muitas dessas falhas. Assim, resolvi dividir aqui um pouco das principais razões para o insucesso destas empresas:

PUBLICIDADE

1. Produto sem validação: empreendedores apaixonados pelo próprio produto, achando que tem a ideia mais genial do mundo nas mãos, levam-na para o mercado sem antes realizar pesquisas e validações para entender se o que oferecem atende de fato uma demanda real e em volume suficiente para justificar o negócio. Antes de lançar, valide!

 

2. Time incompleto: times sem pessoas com competência nas áreas de gestão, tecnologia ou de vendas. Ou sem ninguém com experiência prévia no setor de atuação. Fica difícil percorrer todos os desafios de se empreendedor sem competências essenciais no time.

 

3. Desentendimentos societários: no começo é tudo lindo. Mas aí o resultado financeiro demora a chegar, um sócio recebe um oferta para trabalhar fora e resolve sair, outro fica insatisfeito com o nível de performance do outro ou aparece algum desalinhamento na forma de conduzir o negócio... Na minha experiência, esse é um dos motivos campeões de falha - e também um dos mais tristes, porque é causado diretamente pelo comportamento dos empreendedores. Para evitar problemas aqui, recomendo que façam um acordo de sócios, uma espécie de "contrato pré-nupcial" para combina como os sócios vão lidar com casos como esse no futuro, se vierem a ocorrer.

 

4. Tentativa de ganho de escala prematuramente: a empresa levanta dinheiro muito rápido e sai investindo em ganhar escala antes de validar aspectos do modelo de negócio, como quais os canais de venda mais eficientes, modelo de precificação, e encaixa do formato da solução para cada tipo de cliente, dentre outros. Provavelmente vai errar e queimar muito caixa. O problema aqui não é o erro em si, mas seu custo. Startups tem soluções inovadoras e por isso mesmo vão cometer muitos erros ao longo do caminho. É preciso errar gastando pouco na fase inicial até começar a acertar - e aí sim, hora de pisar no acelerador.

Publicidade

 

5. Falta de controle do negócio. Como diria o bom e velho Peter Drucker, não se pode gerenciar aquilo que não se mede. Tem muito empreendedor que peca por não ter os principais indicadores do negócio à mão. Entender quais as métricas relevantes para cada negócio e tê-las sempre sob controle é essencial. E só medindo-as com constância é possível identificar problemas, bem como a eficiência ou não de possíveis soluções.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.