PUBLICIDADE

Crise na economia faz Telefônica cortar custo

Apesar das turbulência, o plano de investimento do grupo continua mantido para este ano

Por Agencia Estado
Atualização:

As incertezas do mercado internacional, aliadas às turbulências da economia brasileira, estão imprimindo às empresas do grupo Telefônica maior rigor no controle das contas e corte de custos, informou o presidente da holding espanhola no Brasil, Fernando Xavier. Segundo ele, apesar das atribulações, o plano de investimento do grupo continua mantido para este ano. Para a operadora paulista, a previsão é de R$ 1,5 bilhão ao longo do ano, comparados a R$ 4,5 bilhões aplicados em 2001, período em que a empresa concluiu o programa de antecipação das metas de universalização. Para o conjunto de operadoras celulares do grupo, Xavier disse que os investimentos estão na dependência da migração para o Serviço Móvel Pessoal (SMP).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.