PUBLICIDADE

BBB 23 foi dominado por redes sociais; veja como o programa reflete a internet do Brasil

Reality show ajuda a contar o avanço das conexões no País

Foto do author Bruno Romani
Por Bruno Romani
Atualização:

O Big Brother Brasil 2023 acaba nesta terça-feira, 25, em clima pouco animado. Assim como nas três últimas edições, as votações do programa foram capturadas por grupos altamente organizados nas redes sociais, o que acabou alienando o espectador casual.

PUBLICIDADE

O movimento, que lembra a ação de grupos políticos no ambiente digital nos últimos anos, é mais um exemplo de como o reality show mais popular do País ajuda a documentar o avanço da internet e de tendências digitais entre os brasileiros.

Nas primeiras edições, por exemplo, a internet tinha pouco peso no andamento do BBB - a votação era por telefone. Conforme a rede se disseminou pela população, as votações não apenas passaram a acontecer online como também pessoas “famosas” na rede passaram a ser selecionadas para participar do programa.

Nas edições mais recentes, o “Camarote” do BBB passou a contar com influenciadores digitais - isso sem contar o fenômeno Juliette, que transformou uma anônima em um fenômeno das redes. Mais recentemente, os vencedores do programa, como Arthur Maia e o vencedor da atual edição, não refletem necessariamente a popularidade no mundo offline - mas ilustram o poder da ação organizada nas redes.

Dessa maneira, é possível contar a história da internet brasileira pelas lentes do BBB. Confira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.