PUBLICIDADE

Celular Seguro: app não bloqueia sistema operacional; veja como proteger iPhone e Android

Google e Apple fornecem ferramentas para bloquear smartphone em caso de roubo ou furto

Foto do author Guilherme Guerra
Por Guilherme Guerra
Atualização:

O aplicativo Celular Seguro foi lançado pelo governo federal nesta quarta-feira, 19, com objetivo de permitir que usuários bloqueiem serviços de telefonia e bancários de forma remota após o roubo ou furto do smartphone. Ainda que consiga impedir acesso a esses apps críticos, a novidade não tem poder de apagar e bloquear de uma vez os aparelhos do Android e iPhone.

PUBLICIDADE

Há anos, tanto o Google (dono do sistema operacional Android) quanto a Apple (fabricante do iPhone) permitem que usuários encontrem seus aparelhos após perderem o dispositivo, bloqueiem o aparelho de quaisquer atividades ou, em casos mais extremos, apaguem todo o conteúdo instalado.

O bloqueio é feito de forma remota por meio de um computador, tablet ou outro celular. Para utilizar o recurso, é preciso que o aparelho esteja conectado à internet (móvel ou Wi-Fi) e tenha em mãos o login e senha da sua conta Google ou Apple ID (leia o tutorial no final desta reportagem).

Esse tipo de apagamento é necessário para deletar não só os aplicativos instalados (que podem incluir bancos), mas também fotos, vídeos e outros tipos de informações sensíveis. Senhas armazenadas no dispositivo também vão ser deletadas, garantindo que os ladrões não acessem redes sociais.

Google e Apple permitem apagar celular remotamente Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Já o Celular Seguro, elaborado pelo governo federal em parceria com empresas das áreas de telecomunicações e financeira, permite desativar linhas telefônicas, apps de bancos e de serviços como Uber e iFood.

Abaixo, aprenda a bloquear seu celular Android ou iPhone.

Bloquear Android após roubo ou furto

O Google permite que usuários apaguem o celular Android remotamente, contanto que o dispositivo extraviado esteja ligado e conectado a uma rede de internet móvel (3G, 4G ou 5G) ou Wi-Fi.

Publicidade

O site da empresa dá o seguinte passo a passo:

  • Em um navegador, acesse o seguinte site: android.com/find;
  • Faça login na sua Conta do Google;
  • O dispositivo perdido vai receber uma notificação;
  • No mapa, você vai poder encontrar informações sobre a localização do dispositivo;
  • Em seguida, o sistema vai oferecer três opções de ações: reproduzir som (o dispositivo toca volume no máximo por cinco minutos), proteger dispositivo (bloqueia e exige senha para acesso) e limpar dispositivo (exclui dados permanentemente).
  • Clique em “Limpar Dispositivo”.

O Google também fornece o aplicativo Encontre Meu Dispositivo, que pode ser instalado em outro dispositivo Android (como um tablet ou outro celular). Por meio dele, o usuário pode fazer o apagamento remoto diretamente.

Apple permite que usuários apaguem o iPhone de familiares Foto: Daniel Teixeira/Estadão - 1/6/2022

Bloquear iPhone após roubo ou furto

Para apagar o iPhone remotamente, a Apple afirma que é preciso o aparelho extraviado esteja ligado e conectado a uma rede de internet (3G, 4G, 5G ou Wi-Fi).

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

O acesso pode ser por um computador, tablet ou outro celular, tanto por navegador quanto pelo aplicativo Buscar, instalado obrigatoriamente nos dispositivos da marca.

A Apple dá o seguinte passo a passo:

  • Acesse o site https://icloud.com/find;
  • Faça login com seu Apple ID;
  • Clique na opção “Buscar Dispositivos”
  • Encontre o aparelho extraviado;
  • Clique em “Apagar Este Dispositivo”;

Publicidade

Ainda, a Apple permite que usuários apaguem o dispositivo de uma pessoa da mesma família cadastrada no Apple ID. O processo é o mesmo: tanto pelo site do iCloud quanto pelo aplicativo Buscar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.