Bancários de SP promovem ato no dia contra homofobia

Os bancários de São Paulo promovem hoje um ato para marcar o Dia Mundial contra a Homofobia. A concentração ocorrerá na Praça do Patriarca a partir do meio-dia, segundo o sindicato dos Bancários da capital paulista, Osasco e Região. A atividade vai intensificar também a luta para que o Congresso aprove o projeto que torna crime a homofobia e propagar a realização da primeira marcha LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transsexuais) que será realizada na Esplanada do Ministérios, em Brasília, na quarta-feira.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

17 de maio de 2010 | 10h53

Os participantes do ato usarão uma camiseta com os dizeres "Cuide bem do seu amor, seja quem for" e "A intolerância é uma doença!". A população vai receber uma cartilha LGBT elaborada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT). Com o título "Conhecer, Entender e Respeitar Sim...Discriminar Não", o material tem caráter didático e apresenta textos sobre orientação sexual, preconceito, além de retratar a luta do movimento dentro do ambiente sindical.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.