Ex-presidente egípcio Mubarak está com câncer, diz advogado

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak está com câncer, disse seu advogado de defesa nesta segunda-feira, citando um relatório médico que avaliou se o ex-líder estaria em condições de saúde para ser julgado.

REUTERS

20 Junho 2011 | 12h49

"Mubarak está com câncer e isso está no último relatório médico", disse o advogado Farid el-Deeb.

Mubarak, de 83 anos, foi deposto em fevereiro depois de um levante popular, e deve ser julgado em 3 de agosto pela morte de manifestantes e abuso de poder, acusações que ele nega.

Mubarak foi detido no balneário de Sharm el-Sheikh, no Mar Vermelho, em meados de abril após sofrer de problemas cardíacos durante os interrogatórios iniciais, segundo autoridades.

A doença de Mubarak, que o manteve longe da prisão, gerou especulações de que o ex-oficial da Força Aérea estaria recebendo tratamento especial do Exército, que assumiu o poder após sua renúncia.

A comissão médica nomeada para avaliar a condição de saúde do ex-presidente disse no fim de maio que ele não poderia ser transferido para um hospital de prisão pois estava debilitado, com má circulação sanguínea e em risco de sofrer um ataque cardíaco.

A equipe médica também disse que Mubarak tinha tumores em sua vesícula biliar e no pâncreas, para os quais ele já foi submetido à cirurgia no passado.

Rumores sobre a saúde de Mubarak circularam durante anos antes de ele ser destituído do poder, mas autoridades do governo sempre negaram qualquer doença com risco de morte, inclusive o câncer.

(Reportagem de Yasmine Saleh)

Mais conteúdo sobre:
EGITOMUBARAKCANCER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.