Oi tem queda de 71% no lucro trimestral

O grupo Oi fechou o terceiro trimestre com um lucro de R$ 64,2 milhões. O resultado é 71% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado. Segundo o diretor de Finanças e Relações com Investidores da empresa, Alex Zornig, a queda pode ser explicada por uma combinação de fatores: efeitos tributários do ágio referente à compra da Brasil Telecom, um endividamento mais elevado e gastos não recorrentes. A receita líquida ficou em R$ 7,6 bilhões, estável em relação ao terceiro trimestre de 2008.

Mônica Ciarelli, RIO, O Estadao de S.Paulo

23 de outubro de 2009 | 00h00

Sem os efeitos tributários, segundo Zornig, o lucro seria R$ 80 milhões maior no período. Ele diz que esse efeito não deve influenciar os próximos resultados. A aquisição da BrT pesou ainda no item despesas financeiras, influenciado pelo aumento da dívida líquida consolidada do grupo.

No acumulado até setembro, a empresa já gastou R$ 300 milhões com o lançamento em São Paulo e mais R$ 290 milhões com a integração da BrT. A expectativa de Zornig é de que as operações em São Paulo comecem a gerar um resultado positivo a partir do primeiro trimestre de 2010. Essa virada deve beneficiar o desempenho do grupo no ano que vem.

Ontem, o diretor informou que cerca de 70% das ações necessárias à integração entre a Oi e a Brasil Telecom já foram feitas. Os R$ 290 milhões incluem, além de medidas para gerar sinergia, gastos que sustentaram a compra, como pagamento de consultoria. "Vamos entrar 2010 zeradinhos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.