PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Fique por dentro do cotidiano da pequena empresa como você nunca viu antes.

Opinião|Fintech focada em trabalhadores por aplicativos movimentou R$ 240 milhões em 2023

O banco digital Trampay, que possui como principal produto a antecipação de recebíveis para entregadores de aplicativos, recebeu R$ 7,5 milhões de investimento.

PUBLICIDADE

O Brasil possui 1,6 milhão de trabalhadores por aplicativos – o que envolve entregadores de plataformas de delivery (386 mil) e motoristas de plataformas (1,27 milhão), de acordo com a pesquisa “Mobilidade urbana e logística de entregas: um panorama sobre o trabalho de motoristas e entregadores com aplicativos”, conduzida em 2023 pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

PUBLICIDADE

Uma parte significativa desse contingente de trabalhadores lida com o desafio da gestão financeira de despesas básicas ou inesperadas, tais como abastecer o tanque da moto, trocar um celular ou carregador e se alimentar. A demanda por um conserto, por exemplo, pode desequilibrar o orçamento desse trabalhador.

Para endereçar os desafios financeiros dos prestadores de serviço, os empreendedores Jorge Júnior, Thiago Ribeiro e Vitor Quaresma fundaram, em 2020, a Trampay. A startup brasiliense oferece conta digital e produtos financeiros para os profissionais informais, especialmente motoboys e entregadores de plataformas de delivery.

Jorge Júnior (esquerda) e Tiago Ribeiro Freire, fundadores da Trampay. O negócio deve absorver, nos próximos 18 meses, mais de 300 mil usuários. Foto: Divulgação/Hellen Tavares

Entre o principal produto está a antecipação de recebíveis, com taxas abaixo do mercado, permitindo que os profissionais solicitem antecipadamente parte do valor que têm a receber das empresas e plataformas para as quais prestam serviços.

O negócio de impacto oferece, também, pontos físicos de apoio – espaços que devem ser ampliados em 2024 em todo o país. Hoje, a Trampay conta com 20 mil entregadores ativos, que fazem uso da conta digital para receberem seus pagamentos. Com atuação em mais de 400 municípios do país, incluindo São Paulo, o foco está em apoiar os trabalhadores da chamada Gig Economy.

Publicidade

Em 2023, a fintech movimentou, aproximadamente, R$ 240 milhões; desses, dedicou R$ 40 milhões em créditos, permitindo a antecipação de recebíveis para profissionais autônomos. Em um ano de crescimento significativo, a startup recebeu um investimento de R$ 7,5 milhões da Cedro Capital – uma gestora de recursos e fundos que concentra a atuação nos Estados do Centro-Oeste, Minas Gerais e Tocantins –, em uma rodada pre-seed, tendo a Potencia Ventures como venture capital responsável pelo aporte.

A Trampay foi apoiada com a concessão de um empréstimo de longo prazo, também, pela Articuladora de Negócios de Impacto de Periferia (ANIP), uma iniciativa conjunta de A Banca, FGVcenn e Artemisia.

Sobre a visão de futuro, os empreendedores afirmam que as negociações com plataformas estão avançando e o negócio deve absorver, nos próximos 18 meses, mais de 300 mil usuários. O banco digital também se prepara para uma nova rodada de investimentos.

Opinião por Maure Pessanha
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.