Irmãos faturam R$ 3,3 milhões por ano fazendo apresentações em PowerPoint

Empreendedores notaram que serviço faltava no mercado e criaram a Clarke Agency em 2019; neste ano, abriram filial em Portugal

Foto do author Adele Robichez
Por Adele Robichez

Muita gente precisa fazer apresentações mais sofisticadas em PowerPoint, mas não sabe. Para atender a esse público, os irmãos gaúchos Lucas Ferraz, 36, e Fernanda Ferraz, 34, criaram a Clarke Agency, em São Paulo. O negócio faturou R$ 3,3 milhões em 2022 e pretende chegar aos R$ 4 milhões até o fim deste ano.

PUBLICIDADE

Tudo começou quando Lucas precisou do serviço em 2017 e percebeu um mercado praticamente inexplorado. De acordo com o publicitário, apenas duas empresas trabalhavam com a criação de apresentações no Brasil. Além da escassez, o preço surpreendeu: para cerca de 350 slides no prazo de dez dias, o valor cobrado foi R$ 400 mil – mais de R$ 1 mil por página.

Então, Lucas aproveitou a oportunidade para enriquecer, como o próprio diz. Em 2018, ele se desligou da startup onde trabalhava e, junto com Fernanda, resolveu tirar a ideia do papel.

Os irmãos Fernanda e Lucas, que criaram empresa de produção de PowerPoints Foto: Divulgação/Clarke Agency

Os irmãos investiram R$ 20 mil para abrir a Clarke Agency. Em pouco mais de uma semana, já estava em operação. Publicitário, Lucas ficou responsável pela parte operacional e de marketing da empresa. Formada em produção multimídia, Fernanda fazia os designs e gerenciava o negócio.

A dupla apostou no marketing digital, com anúncios pelo Google e redes sociais, para promover a agência. Mas foi a divulgação boca a boca que os trouxe para o patamar atual. “Foi indicação. Cada vez mais chegavam diferentes pessoas e empresas que não conhecíamos. Somos muito criteriosos com a entrega dos nossos serviços, então foi crescendo naturalmente”, avalia Lucas.

A média de preço da produção de dez slides em dez dias úteis é de R$ 3 mil, dependendo da complexidade. “Cada cliente é um cliente, cada projeto é um projeto”, afirma o CEO da Clarke Agency.

No início, eram dois colaboradores. Hoje, a agência na avenida Faria Lima, região que concentra o mercado financeiro de São Paulo, conta com 20 trabalhadores freelancers que atuam na criação das apresentações. A expectativa é de que esse número chegue a 80 em 2024, com novos projetos.

Publicidade

Em dezembro, a empresa lançará treinamentos para criar apresentações de PowerPoint voltados para empresas e seus colaboradores.

Profissionais de PowerPoint

Apresentações de alto impacto: assim os irmãos Ferraz definem o serviço realizado pela Clarke Agency. “A diferença está no poder do design”, sintetiza Lucas.

A equipe trabalha com o objetivo de criar uma impressão visual marcante com o PowerPoint a partir de estratégias do design, como a diagramação correta de informações, animações e transições.

“Fazemos coisas incríveis só com o PowerPoint”, afirma o gaúcho. De acordo com ele, poucos são os profissionais capacitados para mexer na ferramenta. “Os designers só querem saber de Photoshop”, observa.

Além do layout do PowerPoint, o serviço pode vir acompanhado de roteirização e treinamento para a apresentação oral. O produto final é 100% editável, para que o cliente possa utilizá-lo da maneira que desejar.

A maior parte do resultado financeiro vem de grandes empresas, que fecham pacotes de slides para usar em apresentações institucionais ao longo do ano.

Mas a Clarke também atende estudantes para defesa de dissertações e teses de mestrado e doutorado e profissionais que vão apresentar propostas aos chefes e clientes ou realocação em processos seletivos de trabalho.

Publicidade

O crescimento da inteligência artificial não é visto com temor pelos sócios. “Só ajuda nosso trabalho. Olhando para o nosso lado operacional, ela facilita alguns processos diários e de manipulação de imagem. Do ponto de vista do cliente, a inteligência artificial ainda não consegue fazer o que fazemos: uma entrega com toda a qualidade e expertise — não no nível que os nossos clientes desejam e procuram em uma apresentação de alto impacto”, afirma Lucas.

Para 2024, ganhar a Europa e criar sites

Em janeiro deste ano, a Clarke Agency abriu uma filial em Lisboa (Portugal) para atender a empresa aérea Lufthansa. “Estamos surfando em um oceano azul”, diz o CEO Lucas Ferraz.

O empresário pretende nadar pelo mar de oportunidades da Europa em 2024. Segundo ele, a expansão do negócio no continente será um dos seus focos principais.

A empresa também estreará o próximo ano com uma nova vertente: o Clarke Lab. Com o aporte de 2 milhões de euros (R$ 10,6 milhões) recebidos de um fundo de investimento da Suíça, a empresa fará o desenvolvimento de aplicativos e sites completamente editáveis. O projeto, que visa atrair pequenos empreendedores, terá a tecnologia da plataforma de criação de sites Wix.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.