Publicidade

O que é a margem de contribuição de um negócio? Saiba como calcular

Dado é importante para que empresário controle o quanto a empresa desembolsa no dia a dia da operação

PUBLICIDADE

Foto do author Felipe Siqueira
Por Felipe Siqueira

Você já ouviu falar em margem de contribuição (MC)? De acordo com a consultora de negócios do Sebrae-SP Leidiane Lima, este indicador é muito importante para que o empreendedor saiba o que está acontecendo no dia a dia da operação da empresa. Além disso, é um passo anterior para conseguir calcular o ponto de equilíbrio - ou break even.

Uma empresa tem entradas e saídas de dinheiro. A margem de contribuição é o quanto sobra do faturamento depois de o negócio arcar com os custos variáveis de um determinado período - geralmente mensal.

Margem de contribuição é etapa essencial para que o ponto de equilíbrio seja, posteriormente, encontrado  Foto: JCLobo - stock.adobe.com

E o que são custos variáveis?

  • impostos;
  • compras de fornecedores - de matérias-primas ou produtos;
  • comissões de vendedores.

É com este valor restante que o empreendedor vai pagar os custos fixos daquele período.

E quais são os custos fixos de uma empresa?

  • aluguéis - de ponto físico e de máquinas e equipamentos;
  • contas de consumo como água, internet, luz, entre outras;
  • salários de funcionários.

Como calcular a margem de contribuição?

A fórmula para calcular a MC é:

Margem de contribuição = receita bruta - custos variáveis

Publicidade

Vale sempre ressaltar que aqui não estamos falando de sobra - ou restante - no sentido de lucro, mas, sim, em termos de quantias disponíveis para honrar compromissos.

Unitária ou global

Além de calcular a realidade da empresa, considerando o faturamento total, é possível avaliar o desempenho de cada produto.

Por exemplo:

Uma empresa de garrafas de água vende cada unidade a R$ 5. Se os custos variáveis representam R$ 2 por peça vendida, logo, a margem de contribuição é de R$ 3 - ou 60%.

Ponto de equilíbrio

PUBLICIDADE

É essencial transformar o valor em percentual para que seja possível encontrar qual é o ponto de equilíbrio contábil de um negócio, com a seguinte fórmula:

Ponto de equilíbrio = custos fixos (em R$) ÷ margem de contribuição (em %)

Depois de honrar os custos fixos, se sobrar dinheiro, é lucro. Se faltar dinheiro, é prejuízo. Se ficar no “zero a zero”, está no ponto de equilíbrio contábil.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.