EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

‘Fator Fufuca’ e surpresas podem embolar disputa por espólio de Dino no Maranhão

Ministro do Esporte tem planos de concorrer ao Senado com apoio de Lula; outros dois aliados do governo, o governador Carlos Brandão (PSB) e a senadora Eliziane Gama (PSD) também pleiteiam a vaga ao Senado com apoio do presidente

PUBLICIDADE

Foto do author Augusto Tenório
Por Augusto Tenório
Atualização:

O ministro do Esporte, André Fufuca (PP), afirmou à Coluna do Estadão que pretende se candidatar ao Senado no Maranhão com apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2026. Deputado licenciado, o titular da pasta quer esse espaço dentro do grupo que era liderado por Flávio Dino (PSB), aumentando a disputa pelo espólio do ministro da Justiça, que sai da política para assumir o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, pelo menos outros quatro governistas querem concorrer ao Senado com a mesma rede de apoio Dinista/Lulista, como se diz no Maranhão.

O ministro da Justiça. Flávio Dino, cumprimenta Fufuca na posse do deputado como ministro do Esporte. FOTO: WILTON JUNIOR/ ESTADÃO Foto: WILTON JUNIOR

PUBLICIDADE

Como mostrou a Coluna, a senadora Eliziane Gama (PSD) quer renovar seu mandato numa chapa com o atual vice-governador, Felipe Camarão (PT), concorrendo ao governo e o atual governador, Carlos Brandão (PSB), na disputa pela segunda vaga ao Senado.

Além deles, uma surpresa é o nome do deputado Márcio Jerry, coordenador da bancada do Maranhão e presidente estadual do PCdoB, antigo partido de Dino, que também começou a ser cotado para senador na mesma aliança. Jerry, porém, tem “corrido por fora” e prefere não comentar o assunto publicamente.

Para embolar mais o ambiente político maranhense, o senador Weverton Rocha (PDT) quer apoio de Lula e colar no “dinismo” para se reeleger em 2026, mesmo que seja em outra chapa.

“Quanto ao recebimento do apoio do presidente Lula em 2026, no caso de eu enfrentar essa disputa, torço para contar com seu apoio. Levando em consideração que ele terá meu total apoio, consideração e respeito. Meu grupo é o mesmo, do governador Brandão e do senador Flávio Dino. Só serei candidato se for com o apoio e confiança desse grupo. Um projeto majoritário é uma caminhada complexa e longa. Tenho plena consciência disso, por isso já comecei a andar”, afirmou Fufuca à Coluna.

Publicidade