EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

José Aníbal assume PSDB na cidade de São Paulo com propósito de ‘ciscar para dentro’

Novo presidente da sigla tem desafio de conter debandada de vereadores; à Coluna do Estadão ele disse que vai buscar convergência e que a decisão sobre candidatura à Prefeitura da capital não é urgente

PUBLICIDADE

Foto do author Roseann Kennedy
Por Roseann Kennedy

O ex-senador e ex-deputado federal José Aníbal é o novo presidente do PSDB na cidade de São Paulo. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira, 29. Seu primeiro desafio é conter a debandada de vereadores, que ameaçam deixar a legenda a partir do próximo dia 7, quando começa o período da janela partidária. “Meu propósito é ciscar para dentro e não para fora. Vou trabalhar para criar convergências”, afirmou Aníbal à Coluna do Estadão.

PUBLICIDADE

Numa das primeiras ações para impedir a revoada tucana, José Aníbal deixou como seu primeiro vice Gilson Barreto que é o vereador mais antigo da Câmara. Como mostrou a Coluna, pelo menos 5 dos 8 vereadores cogitam deixar o PSDB. A sigla não se entende sobre continuar no governo do prefeito Ricardo Nunes (MDB) e apoiar sua reeleição, lançar candidatura própria ou entrar na campanha de Tabata Amaral (PSB).

Nos bastidores, tucanos dizem que José Aníbal mostra-se um entusiasta da candidatura de Tabata Amaral. À frente da sigla, porém, ele é cauteloso e ressalta que essa decisão não tem urgência. “Quero conversar com todo mundo de dentro e fora do partido. Tenho que ouvir todo mundo e ver o que é melhor pro partido”, ressaltou.

Presidente do PSDB da cidade de São Paulo, José Aníbal  Foto: Epitácio Pessoa/Estadão

No final de janeiro, o então presidente do diretório municipal do PSDB de São Paulo Orlando Faria renunciou ao mandato. Crítico de Ricardo Nunes, eles estava insatisfeito com a movimentação do partido para apoiar a reeleição do prefeito. Não bastasse deixar o comando da sigla, Orlando Faria entrou para a campanha de Tabata Amaral.

A pré-candidata do PSB já tem três egressos do PSDB no seu time formalmente. Além de Orlando, que foi secretário de Habitação da gestão Nunes, Vivian Satiro e Luiz Alvaro, que também ocuparam secretarias municipais assumiram funções na pré-campanha.

Publicidade

A crise no PSDB tem mais um desafio a ser resolvido no próximo domingo. Falta a sigla eleger seu presidente estadual. Os dois comandos - na capital e no Estado - são considerados cruciais para as articulações para as eleições deste ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.