EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Ministro do Desenvolvimento Agrário resiste ao MST e manterá indicado por Lira no Incra-AL

Manifestantes sem-terra ocuparam o prédio do órgão no Estado em protesto contra o novo superintendente

PUBLICIDADE

Foto do author Augusto Tenório
Por Augusto Tenório
Atualização:

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), Paulo Teixeira (PT), avisou a interlocutores que não vai ceder ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e manterá Junior Rodrigues do Nascimento no comando da superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Alagoas. Manifestantes invadiram o prédio do órgão nesta segunda-feira, 29, pedindo a demissão do novo dirigente.

PUBLICIDADE

Neste mês, Paulo Teixeira exonerou Wilson Lira, primo de Arthur Lira, do cargo de superintende e nomeou interinamente um servidor que agradou ao MST. A demissão repercutiu negativamente na relação do deputado com o governo. O presidente da Câmara chegou a avisar que abriria até cinco CPIs na Casa, o que atrapalharia o andamento de projetos de interesse do Planalto.

A decisão do MDA repercutiu negativamente até entre integrantes do próprio governo, como mostrou a Coluna. Paulo Teixeira, então, recebeu a indicação de Junior Rodrigues para assumir o cargo e contemplar Arthur Lira. A nomeação gerou revolta no movimento sem-terra, o que culminou na ocupação.

Paulo Teixeira avisou a aliados que conversará com as lideranças sem-terra para garantir que, apesar da troca, nenhum programa de interesse do grupo será descontinuado ou deixará de ser devidamente implementado no Estado. Recentemente, o MDA lançou o programa Terra da Gente, que prevê as chamadas prateleiras de terras, com imóveis que seriam disponibilizados para a reforma agrária no país.

O ministro do Desenvolvimento Agrário a Agricultura Familiar, Paulo Teixeira (PT), ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).  Foto: Wilton Junior/ Estadao