EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Planalto negocia Funasa com Danilo Forte nesta quarta

União Brasil quer comando da fundação em compensação pela manutenção de Marcelo Freixo na presidência da Embratur

PUBLICIDADE

Foto do author Roseann Kennedy
Foto do author Augusto Tenório
Por Roseann Kennedy e Augusto Tenório
Atualização:

O Planalto mexe mais algumas pedras para tentar acomodar os interesses do União Brasil no governo e chamou o deputado Danilo Forte (União-CE) para discutir a estrutura da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A reunião será às 18h desta quarta, 12.

O partido sinalizou ao governo que aceita o comando da autarquia como compensação pela manutenção de Marcelo Freixo na Embratur, vinculada ao Ministério do Turismo, onde está o início do nó da negociação. A pasta é comandada por Daniela Carneiro, já foi prometida a Celso Sabino, mas a distribuição dos cargos gera uma intriga cada vez maior na sigla.

Danilo Forte (União-CE) Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

Danilo Forte (União-CE) já foi presidente da Funasa e é cotado novamente para o cargo. Mas, precisaria renunciar para assumir, então, tem descartado a possibilidade. No entanto, está totalmente envolvido com a estruturação do órgão.

Foi Danilo quem, durante a votação da Medida Provisória da reestruturação da Esplanada dos Ministérios, chegou a obstruir a pauta para forçar a recriação da Funasa.

Governo negocia decreto para garantir estrutura da Funasa

Neste momento, o governo trata de manter a estrutura da Funasa, para poder mantê-la na mesa de negociação.

Publicidade

Por isso, a reunião do Planalto com Danilo Forte conta também com a participação da senadora Daniella Ribeiro (PSD-PB), presidente da Comissão de Orçamento (CMO), e Hiran Gonçalves (PP-RR), senador e autor do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) da Funasa.

O projeto anula a Medida Provisória editada pelo presidente Lula no seu primeiro dia de governo, extinguindo a Funasa, e define a estrutura da pasta. O acordo, apurou a Coluna, visa retirar o PDL da pauta, enquanto caberia ao governo editar um decreto presidencial para garantir a estrutura da autarquia.

Governo Lula negocia cargos em bloco com o Centrão

De acordo com interlocutores, as negociações entre Planalto e o Centrão ocorrem em bloco com o União Brasil, PP e Republicanos. Dessa forma, as trocas deverão acontecer simultaneamente, o que vem dificultando a decisão sobre os nomes.

A negociação da minirreforma ministerial envolve as seguintes pastas: Desenvolvimento Social e Combate a Fome; Turismo e Esportes, chefiado por Ana Moser.

Para o MDS, estuda-se a possibilidade de dividir a pasta ou realocar Wellington Dias para outro ministério. Seria uma forma de acomodar o PP, representado pelo deputado André Fufuca (PP-MA), no governo. Para o Esporte, o cotado é o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE), para substituir Ana Moser.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.