EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Tarcísio vai acompanhar Bolsonaro na posse de Milei, na Argentina

Solenidade está marcada para o dia 10 de dezembro; o presidente Lula ainda não decidiu quem vai representá-lo no evento

PUBLICIDADE

Por Gustavo Côrtes

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, vai integrar a comitiva de Jair Bolsonaro na posse do presidente eleito da Argentina, Javier Millei, prevista para o dia 10 de dezembro. A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) também vão viajar com o grupo.

Tarcísio de Freitas e Jair Bolsonaro Foto: Taba Benedicto/Estadão e Wilton Junior/Estadão

PUBLICIDADE

A cerimônia deve reunir as principais lideranças da direita latino-americana, que pretendem usar a ocasião como demonstração de força. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve se ausentar, como informou seu assessor especial, o ex-chanceler Celso Amorim. Durante a campanha, Millei atacou diretamente o petista, a quem se referiu como “comunista” e “corrupto”. O convite a Bolsonaro partiu do próprio Millei.

Tarcísio ainda não definiu quem levará na viagem, mas a previsão é que alguns de seus auxiliares o acompanhe.

Como mostrou a Coluna, o governo aguarda gestos de Milei para decidir se enviará à posse o vice-presidente Geraldo Alckmin ou o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.