PUBLICIDADE

Deputada diz que mulher é ‘submissa ao marido’ e defende sessão apenas com homens

Mical Damasceno afirma que ‘o homem é o cabeça da família’ e defende celebração do Dia da Família apenas com parlamentares homens na Assembleia Legislativa do Maranhão

PUBLICIDADE

Foto do author Rafaela  Ferreira
Por Rafaela Ferreira

BRASÍLIA – A deputada estadual Mical Damasceno (PSD-MA) defendeu nesta quarta-feira, 17, que “o homem é o cabeça da família” e “a mulher é submissa ao seu marido”. Durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), a deputada ainda afirmou que apenas homens devem participar da sessão solene que será realizada no dia 15 de maio, quando é comemorado o “Dia da Família”.

“Nós comemoramos o Dia da Família em 15 de maio, e aí veio uma ideia, em meu coração, que acredito que seja divina, de nós fazermos uma sessão solene aqui, mas somente com homens para mostrar à sociedade que o cabeça da família é o homem”, disse. “Vamos encher esse plenário aqui de macho. A mulher tem que entender que ela deve submissão ao marido, doa a quem doer.”

Deputada estadual, Mical Damasceno Foto: Kristiano Simas/Alema

PUBLICIDADE

Ao direcionar a fala para a presidente da Alema, Iracema Vale (PSB), a deputada disse que, como católica praticante, ela deve saber que a “cabeça da família é o homem, assim como Cristo é a cabeça da Igreja”. Em resposta, a presidente pediu “benção” à parlamentar e ironizou dizendo que “a cabeça só vai para onde o pescoço leva”.

Nas redes sociais, a deputada postou o vídeo da sessão, em que reafirma o que disse nesta quarta-feira na Assembleia. “O homem é o cabeça da família. A mulher é submissa ao seu marido!”, escreveu na legenda.

Entre as publicações da deputada nas redes sociais, há também diversas críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em uma delas, Mical afirma que Lula é “a favor de bandidos”, quando o presidente apresentou veto parcial no projeto que acaba com a saída temporária de presos.

Apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e com base no segmento evangélico, Mical foi reeleita deputada estadual pelo PSD, nas eleições de 2022, quando obteve 52.123 votos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.