PUBLICIDADE

Elon Musk pergunta no X quanto custaria comprar a TV Globo

Bilionário dono do X, da Tesla, da SpaceX e da rede de satélites Starlink usou a rede social para questionar quanto custaria adquirir a emissora e resolver ‘o grande problema do Brasil’, como qualificou outro usuário

Foto do author Karina Ferreira
Por Karina Ferreira
Atualização:

O empresário Elon Musk perguntou em seu perfil no X (antigo Twitter), rede social da qual é dono, quanto custaria comprar a TV Globo. A pergunta do bilionário neste domingo, 21, foi uma resposta a um perfil de sátiras, que o marcou em uma postagem, em inglês, afirmando que o “grande problema do Brasil se chama TV Globo”.

O perfil nomeado de “Joaquim Teixeira” sugeriu ao bilionário que gastando alguns dólares, ele poderia comprar a emissora “demoníaca” e “salvar nosso País”. Após perguntar quanto custaria a transação, Elon tuitou novamente, com um emoji de gargalhada.

PUBLICIDADE

Mesmo se não fosse brincadeira, a emissora não poderia ser vendida para o estrangeiro. A lei brasileira diz que apenas brasileiros natos ou naturalizados há pelo menos 10 anos podem ser proprietários de empresas jornalísticas e de radiodifusão no País. Fundada em 1965, a emissora nunca esteve à venda. Atualmente, Elon Musk é uma das pessoas mais ricas do mundo, com fortuna estimada em quase US$ 180 bilhões.

O bilionário foi destaque no domingo ao ser exaltado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e por aliados dele no ato na praia de Copacabana, no Rio. O dono do X foi chamado de “mito da liberdade” por Bolsonaro e referenciado em cartazes e gritos dos manifestantes. “Quando eu estive com Elon Musk, em 2022, começaram a me chamar de mito. Eu falei ‘não, aqui sim temos um mito da liberdade: Elon Musk’”, disse Bolsonaro.

Manifestação em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na praia de Copacabana, neste domingo, 21, teve elogios e agradecimentos ao empresário sul-africano Elon Musk Foto: Bruna Prado/AP Photo

Há pelo menos duas semanas, Musk tem instigado uma campanha contra instituições brasileiras, principalmente em desfavor do Supremo Tribunal Federal (STF) e do ministro Alexandre de Moraes. O empresário afirmou que Moraes é “contra a democracia” e acusou o ministro de autoritarismo e de praticar censura no País.

O ministro deu cinco dias para a rede social se manifestar sobre um relatório da Polícia Federal (PF) que aponta que o X permitiu a transmissão de lives por seis perfis bloqueados por decisão judicial. O prazo vence nesta sexta, 26. No conflito entre Musk e a Justiça brasileira, o empresário ameaçou não cumprir decisões judiciais, e, como resposta, Moraes o incluiu no inquérito das milícias digitais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.