PUBLICIDADE

Justiça eleitoral cassa mandato de governador de Roraima Antonio Denarium pela terceira vez

Decisão será publicada pelo TRE-RR até sexta-feira, 26; governador e vice permanecem no cargo enquanto recorrem da decisão

Foto do author Karina Ferreira
Por Karina Ferreira

A Justiça eleitoral de Roraima decidiu cassar o mandado do governador do Estado, Antonio Denarium (Progressistas), pela terceira vez. A decisão se estende para o vice-governador Edilson Damião (Republicanos), mas torna apenas Denarium inelegível por oito anos, se a condenação for mantida. Os dois podem permanecer no cargo por enquanto, pois ainda cabe recurso. A informação foi divulgada pela TV Globo e confirmada pelo Estadão.

O governador foi procurado para comentar a decisão, mas não retornou até o momento da publicação. O espaço seguirá aberto.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), o governador teve o mandato cassado por abuso de poder político e econômico. Foram apontadas irregularidades na execução de programas sociais, com a finalidade de ganhos eleitorais.

Pela terceira vez o governador tem o mandato cassado pela justiça eleitora. Ele pode recorrer e, enquanto isso, permanecer no cargo Foto: Dida Sampaio/Estadão

PUBLICIDADE

As outras acusações, de 2023, tiveram motivos semelhantes, como a distribuição de cestas básicas nas eleições de 2022. Na ocasião, o governador disse “‘confiar que as instâncias superiores eleitorais irão estabelecer a verdade”.

A assessoria de imprensa do TRE-RR informou que a decisão será publicada até sexta-feira, 26, após levar a assinatura do juiz. A chapa foi eleita em 2022 no primeiro turno, com 56,6% dos votos válidos.

Em seu perfil no Instagram, Denarium está compartilhando uma série de stories de apoiadores que manifestam apoio a ele, desde a noite de segunda-feira, 22, quando o caso foi noticiado. Mensagens como “deixa o homem trabalhar”, “não sou comissionado e estou com Denarium” e “só tacam pedra em árvore que dá frutos” foram escritas por apoiadores, que divulgaram fotos com o governador.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.