PUBLICIDADE

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Bastidores da política e da economia, com Julia Lindner e Gustavo Côrtes

Picciani chega a Secretaria de Saneamento a pedido de bancada do MDB na Câmara

Indicações no segundo escalão do Ministério das Cidades são alvo de divergência no partido

Foto do author Mariana Carneiro
Por Mariana Carneiro

Ex-ministro do governo Dilma Rousseff, Leonardo Picciani volta à Esplanada, dessa vez como secretário nacional de Saneamento, área vinculada ao Ministério das Cidades e que herdará atribuições da Funasa, caso ela seja realmente extinta pelo governo Lula.

PUBLICIDADE

Picciani foi oficializado no posto nesta quarta (8), a pedido do líder da bancada do MDB na Câmara, Isnaldo Bulhões (MDB-AL), e José Priante (MDB-PA), que fizeram a indicação diretamente ao ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais).

Essa nomeação passou pela catraca de Padilha, mas há outra emperrada.

A Secretaria Nacional de Habitação, que cuida do Minha Casa Minha Vida, recebeu a indicação de Isnaldo para que fosse ocupada por Mauricio Quintella, que é de Alagoas mas tem como ponto fraco ter atuado ativamente pelo impeachment de Dilma em 2016 no então PR (hoje PL).

O ministro das Cidades, Jader Filho, prefere outro nome, o de Hailton Madureira, que também tem a bênção da Casa Civil e, segundo parlamentares, tem dado expediente na pasta enquanto o nó político não se desfaz.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.