PUBLICIDADE

Perfil da Câmara dos Deputados no X é invadido e publica mensagem contra Lula e Moraes

Mensagem postada na rede social chama o ministro do STF, Alexandre de Moraes, de ‘ditador’ e diz que ele estaria em conluio com o presidente Lula (PT) para orquestrar um ‘golpe de Estado’ no País

Foto do author Juliano  Galisi
Por Juliano Galisi
Atualização:

O perfil da Câmara dos Deputados no X (antigo Twitter) foi alvo de uma invasão hacker na manhã deste sábado, 10, segundo informações confirmadas pela assessoria e pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). O autor do ataque fez uma publicação às 11h09 chamando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes de “ditador”.

PUBLICIDADE

A postagem diz que Moraes e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estariam orquestrando um golpe de Estado no País. “O ditador Alexandre de Moraes destrói a democracia”, escreveu o invasor. A publicação permaneceu no ar por menos de 15 minutos.

Em nota, a assessoria da Casa confirmou a invasão e a postagem de uma “mensagem injuriosa”. O documento informa que “menos de 15 minutos depois, o texto foi apagado e imediatamente trocada a senha de acesso para que novos ataques cibernéticos não sejam realizados”, e acrescenta que autoridades policiais e medidas de segurança foram acionadas, e que a própria Câmara fará uma investigação interna.

Procurado pelo Estadão, o presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) confirmou que o departamento técnico da Casa acusou uma invasão ao perfil oficial. As senhas, segundo interlocutores, já foram alteradas.

Perfil da Câmara dos Deputados no X (antigo Twitter) sofre ataque hacker com menções a Carlos Bolsonaro, Silas Malafaia e Monark Foto: @camaradeputados via X (postagem foi apagada posteriormente)

No texto publicado, houve marcações aos perfis do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), do vereador Carlos Bolsonaro, do pastor Silas Malafaia e do influenciador digital Monark.

A invasão à página da Câmara ocorreu dois dias depois de a Polícia Federal deflagrar a Operação Tempus Veritatis , que mirou o ex-presidente Bolsonaro e aliados, no bojo da investigação de uma organização criminosa responsável por atuar em tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.