PUBLICIDADE

Pesquisa FSB/BTG: Lula sobe 5 pontos e vai a 46%; Bolsonaro se mantém estável, com 32%

Ciro Gomes tem 9%, Simone Tebet (MDB) aparece com 2 % e André Janones, com 1%, segundo o levantamento

Por Gustavo Queiroz
Atualização:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conquistou um número maior de potenciais eleitores no último mês, enquanto os demais concorrentes permanecem estáveis, mostra levantamento do Instituto FSB Pesquisa, encomendado pelo BTG Pactual. Na rodada de entrevistas publicada nesta segunda-feira, 30, a primeira sem o ex-governador João Doria (PSDB), o petista aparece com 46% das intenções de voto, cinco pontos a mais que um mês atrás, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) se manteve no mesmo patamar anterior, com 32%.


Ex-presidente Lula ocupa o primeiro lugar na pesquisa, seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro Foto: Evaristo Sá/AFP

PUBLICIDADE

Na sequência, Ciro Gomes (PDT) tem 9%, Simone Tebet (MDB) aparece com 2 % e André Janones, com 1%. Os demais candidatos, juntos, somam 1%.

Em um segundo cenário avaliado, retirando os candidatos que menos pontuaram do páreo e incluindo nome do ex-governador Eduardo Leite (PSDB) na disputa, Lula teria 41% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 31%, Ciro, com 13% e Leite, com 3%. Tebet e Janones ficam empatados, com 2% cada. Entre os entrevistados, 72% dizem que não pretendem mudar de ideia quanto ao voto.

Na pesquisa espontânea, Lula também cresceu cinco pontos porcentuais, subindo de 36% para 41% e Bolsonaro perdeu um, sendo lembrado por 29% das pessoas. Ciro é escolhido por 3% dos eleitores. Felipe D’Ávila (Novo) e Simone Tebet têm 1 cada.

No segundo turno, a vantagem é do petista. Ele vence Bolsonaro por 54%, a 35%.

O levantamento também mostra que a maioria dos eleitores que disseram votar em Ciro e Janones na pesquisa estimulada votariam no ex-presidente em um segundo turno contra Bolsonaro. Já o eleitorado de Tebet pretende anular ou votar em branco se este cenário se confirmar.

Nesta segunda-feira, 30, o Estadão lançou um agregador de pesquisas eleitorais, que usa dados dos levantamentos de 14 empresas, considerando suas peculiaridades metodológicas, para calcular a Média Estadão Dados - o cenário mais provável da disputa a cada dia. Veja mais aqui.

Publicidade

O levantamento foi realizado por telefone, entre os dias 27 e 29 de maio de 2022. Foram entrevistados 2 mil eleitores. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o número TSE: BR-03196/2022.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.