PUBLICIDADE

Quem é Juscelino Filho, ministro das Comunicações do terceiro governo Lula

Deputado votou a favor do impeachment de Dilma; como mostrou o ‘Estadão’, ele usou R$ 5 milhões em verba do orçamento secreto para asfaltar estrada que passa por fazenda de sua propriedade, no Maranhão

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Escolhido por Luiz Inácio Lula da Silva para assumir o Ministério das Comunicações, Juscelino Filho (MA) compõe, ao lado de Daniela do Waguinho (RJ) e Waldez Góes (licenciado do PDT do Amapá), o trio de ministros indicado pelo União Brasil na nova Esplanada dos Ministérios.

Nascido em São Luis, Juscelino é médico e ocupa o segundo mandato como deputado federal pelo seu Estado. “Recebo com enorme honra a missão de ser ministro das Comunicações do governo do presidente Lula. Tenho consciência da importância deste desafio e, com otimismo e esperança no futuro, reitero minha disposição e meu compromisso com o Brasil”, escreveu no Twitter.

Novo ministro durante sessão na Cãmara dos deputados. FOTO Roque de SA/Agencia Senado Foto: Roque de Sá/Agência Senado / Roque de Sv°/Agv™ncia Senado

PUBLICIDADE

O maranhense votou a favor de pautas que o PT rejeitava, como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, a PEC do teto de gastos e a reforma trabalhista.

Como mostrou o Estadão, entre os mais de R$50 milhões indicados por ele em emendas do orçamento secreto, pelo menos R$5 milhões foram usados para asfaltar uma estrada que leva a uma de suas propriedades particulares, uma fazenda em Vitorino Freire (MA). Boa parte dos valores indicados por ele nas antigas emendas de relator (R$ 16 milhões) atenderam a projetos na mesma cidade do interior maranhense, de pouco mais de 30 mil habitantes, onde sua família tem forte influência sobre a política local desde os anos 1970.

Lula ofereceu nove ministérios ao MDB, PSD e União Brasil em troca de apoio ao governo no Congresso. Juntas, as siglas têm 143 deputados e 31 senadores e comporão a base de sustentação do governo petista que assumirá o Executivo no começo do próximo ano.

Recriada em 2020 durante o governo Bolsonaro, a pasta das Comunicações foi a responsável por encabeçar a implantação da tecnologia 5G no Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.