PUBLICIDADE

Botijão, cigarreira de prata e cama: os 261 itens encontrados no Alvorada após Lula acusar Bolsonaro

‘Desaparecimento’ dos itens foi registrado em novembro de 2022, na transição de governo; peças foram encontradas dentro do Palácio da Alvorada no ano passado. Veja a lista

Foto do author Gabriel de Sousa
Por Gabriel de Sousa
Atualização:

BRASÍLIA – O governo federal localizou os 261 objetos supostamente perdidos do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, na transição do governo de Jair Bolsonaro (PL) para o de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O “desaparecimento” dos itens foi registrado em novembro de 2022. Entre eles, estão dois botijões, uma cigarreira de prata e seis camas. As peças foram localizadas, dentro do próprio Palácio, até setembro do ano passado.

Palácio da Alvorada é a residência oficial da Presidência Foto: Joedson Alves/Agência Estado

PUBLICIDADE

A falta do mobiliário serviu como justificativa para o governo comprar novos itens para a residência do presidente. Nota técnica da Presidência, de 2023, aponta que “levantamento constante do Relatório Final da Comissão de Inventário de Bens Móveis, Imóveis e Intangíveis da Presidência da República de 2023 informa que 261 bens do Alvorada não foram localizados”.

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência afirmou nesta quarta-feira, 20, que os itens foram encontrados em “dependências diversas” do Palácio da Alvorada. Ao ser questionada sobre quais seriam essas dependências, a pasta informou que os objetos estavam “espalhados” no imóvel.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.