Aeroporto de Congonhas inicia obras para bolsão voltado a carros de aplicativo

Concessionária Aena também vai criar sinalização e ampliar área de embarque para passageiros

PUBLICIDADE

Por Leonardo Zvarick
Atualização:

A concessionária Aena, que administra o Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, iniciou na semana passada as obras para criação de um bolsão para motoristas de aplicativo aguardarem corridas. O local terá capacidade para 145 veículos e deve ser inaugurado em julho.

PUBLICIDADE

Caberá às empresas de aplicativos, como Uber e 99, a criação de filas virtuais para organizar o fluxo de chamadas no aeroporto. A nova área de espera, com 4 mil metros quadrados, vai ficar perto da entrada do terminal, ao lado do atual bolsão de táxis credenciados e do estacionamento de uma locadora de veículos.

Com isso, segundo a concessionária, motoristas não precisarão mais circular enquanto aguardam chamadas, reduzindo o impacto no trânsito local - os frequentes congestionamentos em Congonhas e seu entorno estão entre as principais reclamações de usuários.

Local de embarque para passageiros de carros de aplicativos no piso inferior do Aeroporto de Congonhas tem engarrafamentos frequentes Foto: Taba Benedicto/Estadão - 11/3/2024

No local de espera para embarque nos carros de aplicativo, no piso inferior do aeroporto, o problema é agravado por falta de organização. Como não há sinalização específica e o número de vagas é insuficiente para a demanda, muitos motoristas param em fila dupla enquanto procuram os passageiros, gerando engarrafamentos até em horários de menor movimentação.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), mais de 34 mil multas de trânsito foram aplicadas em Congonhas no ano passado.

Desenvolvido em conjunto com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito, o projeto da Aena prevê reformas para ampliar o número de vagas e instalar sinalização no local.

Área reservada ao futuro bolsão para motoristas de aplicativos no acesso ao aeroporto de Congonhas Foto: Taba Benedicto/Estadão - 11/03/2024

O objetivo, segundo a empresa, é facilitar o encontro entre motoristas e passageiros e reduzir o tempo de espera. Para isso, a área será dividida em setores identificados por números e cores. Também serão contratados 23 funcionários para orientação no local.

Publicidade

Para o ano que vem, a concessionária prevê a criação de uma praça com 70 vagas específicas para o embarque de passageiros em carros de aplicativos. O local vai ficar na cobertura do atual edifício garagem e terá acesso facilitado pelo desembarque de voos.

As obras devem ser iniciadas no segundo semestre de 2024, e incluirão a construção de dois viadutos de acesso para desviar esses veículos do tráfego comum do aeroporto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.