PUBLICIDADE

Integrante do PCC procurado por ataque a senador paraguaio é preso na Grande SP

Elton Ramos da Silva fugiu de cadeia paraguaia em 2011 e era buscado desde então. Localização ocorreu em Diadema

Por Fabio Grellet
Atualização:

Um brasileiro acusado de ter participado de um atentado para matar um senador paraguaio em 2010 no Paraguai foi preso nesta terça-feira, 2, pela Polícia Militar em Diadema, na Grande São Paulo. Ele estava foragido da Justiça paraguaia desde 2011, quando fugiu de um presídio daquele país. Segundo a PM, o suspeito também é investigado por crimes ocorridos no Brasil e tinha ordem de prisão pendente por aqui.

  • Elton Ramos da Silva, conhecido como Índio, é apontado pela polícia como integrante da facção criminosa PCC, para a qual teria a função de recrutar novos integrantes. A defesa dele não foi localizada pela reportagem nesta terça-feira.
  • Segundo a polícia paraguaia, em 2010 ele participou da tentativa de assassinar o senador paraguaio Robert Acevedo, em Pedro Juan Caballero, em ataque com mais de 30 tiros. O motorista e o segurança do parlamentar morreram. Acevedo só foi atingido de raspão e sobreviveu.
Polícia Militar em ação nas ruas de São Paulo: em Diadema, policiais prenderam acusado de tentar matar senador paraguaio em Pedro Juan Caballero Foto: Divulgação/SSP-SP

PUBLICIDADE

Na época Silva foi preso, mas no ano seguinte foi resgatado da prisão na mesma cidade onde praticou o crime. Homens armados invadiram a penitenciária e libertaram Silva, que nunca mais havia sido localizado.

Nesta terça-feira, após denúncias, policiais militares da Rota (tropa de elite da PM paulista) localizaram Silva em uma casa em Diadema, cercaram o imóvel e prenderam o suspeito. Segundo os PMs, ele não ofereceu resistência.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.