PUBLICIDADE

Novo complexo viário vai ligar cidades da região metropolitana de SP ao Rodoanel; veja como vai ser

Responsabilidade da obra será da SPMar; concessionária afirma que, apesar da localidade, a construção vai beneficiar onze municípios da região do Alto Tietê

PUBLICIDADE

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura
Atualização:

O governo do Estado de São Paulo prevê a construção de um complexo viário em Suzano e Poá que deve atender outros municípios da região. Denominado de Complexo Viário para Acesso do Rodoanel a Região do Alto Tietê, o projeto inclui a implantação de alças de saída do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21) em Suzano, a adequação das vias no entorno, a construção de uma passarela acessível para pedestres e outras alterações na malha viária da região.

A implantação de uma alça de acesso ao Rodoanel já é uma reivindicação antiga dos municípios que têm reforçado a importância da obra para melhorar a infraestrutura viária e o desenvolvimento da região. Anteriormente, na gestão Doria, em 2020, já havia a promessa de estudos para viabilizar a obra.

PUBLICIDADE

As discussões voltaram a ser retomadas no atual governo. No lugar da implantação da alça, porém, antes da assinatura da proposta, a gestão Tarcísio de Freitas definiu que a iniciativa envolverá a execução de um complexo viário.

No último dia 14, a Secretaria de Parcerias em Investimentos (SPI) disse que autorizou a concessionária SPMar a elaborar o projeto executivo do empreendimento. O prazo para a produção do projeto é de 12 meses para a conclusão e deve custar cerca de R$ 30 milhões.

A responsabilidade da construção será da SPMar, mas terá aporte do governo estadual. Já o prazo e o custo para execução das obras serão detalhados com o desenvolvimento da proposta. “Estima-se que a construção será de 24 meses, com início previsto em 2025, e os investimentos devem ficar na ordem de R$ 1 bilhão”, acrescenta a concessionária.

Governo do Estado de São Paulo anunciou construção de novo complexo viário de acesso ao Rodoanel. Na foto, trecho da rodovia (via à direita).  Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Trata-se de um acesso que visa a comportar um fluxo de veículos vindos dos onze municípios do Alto Tietê. Ou seja, segundo a SPMar, apesar de sua localidade estar em Suzano e também Poá, é uma obra que beneficiará usuários com destino final para todas as cidades da região, onde vivem 1,6 milhão de pessoas.

Conforme a concessionária, o novo complexo será composto por um viaduto de acesso sobre o Rodoanel, permitindo a ligação direta entre a rodovia e a região do Alto Tietê. Além da construção de uma via marginal, ao lado da pista externa do Rodoanel, com 1,5 mil metros de extensão.

Publicidade

O acesso a Suzano se dará por uma alça na Avenida Brasil, uma das principais vias de ligação entre Suzano e Poá, que passará sobre a linha férrea, que atende a Linha 11–Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Foto: Daniel Teixeira/Estadão

“Toda ligação ocorrerá a partir da Rodovia Henrique Eroles e estradas adjacentes, como a antiga Estrada Velha São Paulo-Rio, que ainda hoje é a principal via de acesso entre as cidades da região. Novas alças serão implantadas nos dois sentidos da Rodovia Henrique Eroles ao Rodoanel para proporcionar maior segurança e conforto aos usuários”, afirma a SPMar.

O acesso a Suzano se dará por uma alça na Avenida Brasil, uma das principais vias de ligação entre Suzano, Poá e Itaquaquecetuba, que passará sobre a linha férrea, que atende a Linha 11–Coral da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), criando um corredor com a Avenida Senador Roberto Simonsen, que ajudará a ligar o anel viário a bairros do centro expandido da cidade, como Jardim Casa Branca, Jardim Márcia e Jardim Imperador.

A proposta também inclui a adequação da rotatória próxima ao limite entre Suzano e Poá, na Avenida Major Pinheiro Fróes, para melhorar o fluxo de veículos após a criação do complexo.

“A rotatória de acesso ao município de Poá também será remodelada, incluindo a construção de um novo viaduto e adequação das vias de acesso à rotatória”, conforfme a SPMar.

“O projeto também contempla a adequação das vias locais para recebimento do tráfego proveniente do Rodoanel, incluindo a implantação de uma nova passarela de pedestres, que permitirá uma travessia segura e com total acessibilidade a todos”, afirma a SPMar.

Trecho urbano de via que leva o nome de Avenida Major Pinheiro Froés também passará por adequação.  Foto: Daniel Teixeira/Estadão

De acordo com a concessionária, a melhoria da logística com a modernização da infraestrutura das vias do entorno tornará a região um polo de atração para novas indústrias e empresas, com previsão de circulação de 10 mil veículos por dia, trazendo ainda mais desenvolvimento e emprego para as cidades.

“Além de reduzir em uma hora o tempo atual gasto para fazer o percurso entre as cidades do Alto Tietê e a Rodovia Ayrton Senna. O acesso ao Rodoanel, a partir do Alto Tietê, também beneficiará o fluxo nas vias locais, retirando a maior parte do tráfego de veículos pesados que hoje circulam na região”, pontua a SPMar.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.