PUBLICIDADE

SP vai fazer leilão de Mogi-Bertioga e da Mogi-Dutra, que terão novo modelo de pedágio

Será adotado o sistema free flow, de pagamento automático, em que motoristas não precisam parar em estações para quitar o valor cobrado

PUBLICIDADE

Foto do author Rariane Costa
Por Rariane Costa
Atualização:

A concessão de 213 quilômetros de rodovias que ligam o Alto Tietê ao litoral sul de São Paulo adotará o novo modelo para as tarifas de pedágio: o de pagamentos automáticos (free flow).

PUBLICIDADE

A concessão do Lote Litoral contempla as rodovias SP-055 (Rodovia Padre Manuel da Nóbrega), SP-088 (Mogi-Dutra) e SP-098 (Mogi-Bertioga). O leilão do lote das vias pela gestão Tarcísio de Freitas (Republicanos) está previsto para às 10 horas desta terça-feira, 16.

Pelo modelo free flow, motoristas não precisam parar em praças físicas de pedágio. O pagamento é feito automaticamente por meio de uma espécie de adesivo instalado no para-brisa do veículo, que se comunica com pórticos localizados no trajeto. O débito da tarifa é feito automaticamente.

Mogi-Dutra está no pacote de concessões do governo de São Paulo Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Segundo a a agência reguladora de transportes do Estado, a Artesp, o sistema permitirá maior fluidez no trânsito e redução de custos operacionais. Os valores dos pedágios irão variar entre R$ 1 e R$ 6.

No caso dos carros, o pagamento automático gera desconto de 5% na tarifa. Há ainda o benefício do DUF (Desconto de Usuário Frequente): a cada passagem no mesmo mês, são aplicados descontos progressivos.

Motoristas sem a tag terão a leitura da placa do veículo, feita por meio de câmeras. Um portal eletrônico será disponibilizado pelo concessionária para pagamento da tarifa.

Antes da viagem, a Artesp aconselha que os valores e formas de pagamento aceitos sejam consultados para evitar autuação por evasão de pedágio. A multa também pode ser aplicada a motoristas que não estiverem com tags devidamente liberadas para cobrança.

Publicidade

Na Rio-Santos, motoristas têm reclamado de multas e da dificuldade para fazer os pagamentos.

A PPP do Lote Litoral prevê a instalação de 15 pórticos ao longo de todo o trecho concedido. Como o número de pórticos é maior do que o de praças de pedágio convencionais, a Artesp acredita que o pagamento da tarifa estará mais adequado de acordo com a distância rodada por cada motorista.

  • O projeto não contempla cobrança na ponte de Itanhaém, onde o tráfego será gratuito, limitando os desvios de trajeto para o viário urbano do Centro Histórico do município;
  • Em Mogi das Cruzes usuários que tiverem origem ou destino no Distrito Industrial de Taboão não precisarão pagar tarifa de pedágio na Mogi-Dutra em um dos pórticos que será instalado nas proximidades.
  • Também haverá a possibilidade de pagamento proporcional de tarifa ao trecho percorrido no km 43,1 da SP-088 (Mogi-Dutra); não pagarão tarifa quando tiverem origem ou destino no centro do município.
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.