PUBLICIDADE

Roberto Kalil, médico de Lula, é vítima de assalto em garagem de consultório particular em SP

Conforme o Hospital Sírio-Libanês, onde o médico é diretor do Centro de Cardiologia, ‘não houve agressões físicas e o médico encontra-se bem’

Foto do author Ítalo Lo Re
Por Ítalo Lo Re
Atualização:

O médico cardiologista Roberto Kalil Filho, que tem entre seus pacientes o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi vítima de um assalto à mão armada na manhã desta terça-feira, 12, na garagem do edifício de seu consultório particular. O prédio fica na região da Bela Vista, no centro de São Paulo.

Conforme o Hospital Sírio-Libanês, onde o médico é diretor do Centro de Cardiologia, “não houve agressões físicas e o médico encontra-se bem”. A instituição esclareceu que o assalto não ocorreu nas dependências do hospital, que fica na mesma região do consultório particular do cardiologista.

Conforme o Hospital Sírio-Libanês, ‘não houve agressões físicas e o médico encontra-se bem’ Foto: Wilton Junior/Estadão - 29.09.23

PUBLICIDADE

A assessoria de imprensa de Roberto Kalil afirmou, em nota, que o médico foi abordado por ao menos dois criminosos armados logo após entrar na garagem de um prédio comercial na Rua Dona Adma Jafet, a poucas quadras da Avenida Paulista. O assalto ocorreu por volta das 9h30.

“Sem reagir, prontamente entregou o que queriam: um relógio de pulso”, disse. Também foram levados uma aliança e um óculos de sol. A dupla fugiu em duas motos. Ainda segundo a assessoria, o médico registrou boletim de ocorrência e segue atendendo seus pacientes normalmente.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou que a ocorrência foi atendida pelo Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) e a Polícia Militar. O caso foi registrado como roubo pelo 78º Distrito Policial (Jardins), que solicitou perícia.

Médico pessoal do presidente Lula e de outros personalidades, Roberto Kalil Filho é professor-doutor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e presidente do Conselho do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor), além de atuar no Hospital Sírio-Libanês.

Tabata Amaral sofreu tentativa de furto na mesma região

O assalto ao médico Roberto Kalil ocorre dias após a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) sofrer uma tentativa de furto na mesma região. Segundo a deputada, ela e um assessor estavam saindo de um evento na Rua Major Diogo no último sábado, 9, quando um homem quebrou o vidro do carro onde eles estavam.

Publicidade

Tabata Amaral, que é pré-candidata a prefeita de São Paulo nas eleições municipais de 2024, relatou que teve alguns cortes nas mãos e no lábio por conta dos estilhaços da janela, quebrada no ataque. Em vídeo publicado por ela, é possível ver pedaços de vidro por todo o carro e o lábio machucado da deputada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.