PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

O blog voltado ao cidadão e ao consumidor

Vila Pauliceia: leitor cobra sinalização em vias para evitar acidentes

Sobre a colocação de semáforo e de redutor de velocidade, a CET afirma que vai reavaliar o local visando melhorar as condições de segurança da via

Foto do author Renata Okumura
Por Renata Okumura

Rones de Carvalho cobra mais segurança no trânsito da Avenida Águas de São Pedro, na Vila Pauliceia, zona norte da cidade de São Paulo.

PUBLICIDADE

Reclamação de Rones de Carvalho: “Gostaria de ajuda para solicitar uma análise da via pública para possível implantação de dispositivo redutor de velocidade (lombada), semáforos e sinalizações. Na Avenida Águas de São Pedro (CEP 02302-070) está muito perigoso, principalmente nos horários de muito fluxo, para atravessar a avenida com segurança. Também não há faixa de pedestre. Nos momentos de pouco fluxo, os carros e motos em alta velocidade também comprometem a segurança. Existe um cruzamento que não há sinalização alguma e os carros brigam para passar. Pior ainda é a situação para os pedestres.”

Resposta da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET): “A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que, para a Rua Águas de São Pedro, foram realizados estudos anteriores. Foram elaborados os projetos de sinalização de tráfego, prevendo a revitalização da sinalização vertical e horizontal da via, incluindo a pintura de faixas de pedestres no cruzamento com a Rua Maria do Carmo Sene. O objetivo é melhorar as condições de segurança e mobilidade dos usuários. Quanto à colocação de semáforo e redutor de velocidade, a CET vai reavaliar o local visando melhorar as condições de segurança da via.”

Caso necessário, o leitor pode entrar em contato novamente.

Leitor cobra sinalização em vias para evitar acidentes na Vila Pauliceia. Foto: yalcinsonat - stock.adobe.com

Envie suas reclamações

Mande uma mensagem para o e-mail spreclama@estadao.com. Nossa reportagem vai apurar a denúncia e apresentar a resposta no blog Seus Direitos, um espaço voltado ao cidadão e ao consumidor.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.