PUBLICIDADE

Suspeito de esfaquear a ex é morto a tiros em Carapicuíba por pessoa que afirma que a defendeu

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a mulher sobreviveu e foi levada a um hospital para receber atendimento; pessoa que fez o disparo tinha autorização para porte de arma

Foto do author Redação
Por Redação

Um homem, de 41 anos, morreu baleado no momento em que supostamente esfaqueava sua ex-companheira, de 49 anos, na manhã desta sexta-feira, 19, na área rural de Carapicuíba, cidade da região metropolitana de São Paulo. A mulher sobreviveu e foi levada a um hospital da região.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), o caso está sob investigação no 2° Distrito Policial de Carapicuíba, mas, conforme apuração inicial, o homem que realizou o disparo de arma de fogo teria visto o suspeito atacando a vítima com uma faca e atirado para defendê-la.

Caso foi registrado como tentativa de homicídio, homicídio e violência doméstica e vem sendo investigado no 2º Distrito Policial de Carapicuíba (SP). Foto: Reprodução/ Google Street View

“A mulher foi encaminhada ao hospital da região. Foram solicitados exames junto ao Instituto Médico Legal (IML) e o caso foi registrado como tentativa de homicídio, homicídio e violência doméstica”, afirma a pasta.

O atirador, segundo a secretaria, tinha autorização para posse de arma de fogo do tipo Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador (CAC). Não foi informada qual era a relação dele com a mulher que foi esfaqueada e/ou com o homem que morreu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.