PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Turismo de luxo, hotelaria e novas tendências do mercado de viagens e turismo

Hotel 5 estrelas não é sinônimo de hotel de luxo

Por Mari Campos
Atualização:

Uma confusão muito comum, e não apenas no Brasil, é achar que um "hotel de luxo" e um "hotel 5 estrelas" são necessariamente a mesma coisa. Muita gente (inclusive boa parte dos influenciadores de viagem, infelizmente) tem propagado essa ideia equivocada de que as duas expressões significariam a mesma coisa. Não são. Hotel 5 estrelas não é sinônimo de hotel de luxo - não mesmo.

PUBLICIDADE

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Na verdade, a maioria dos hotéis 5 estrelas do mundo não são hotéis de luxo - e nunca serão. Da mesma forma que há também muitos hotéis de luxo que não são 5 estrelas. Mas como assim?

Pois é, esses são dois conceitos distintos e bastante complexos da hospitalidade, que causam ainda muita confusão (e frustração...) no mercado. Afinal, não é raro viajantes reservarem hotéis anunciados como "5 estrelas" acreditando que estão obrigatoriamente reservando hotéis de luxo.

LEIA TAMBÉM: A nova tendência da Silent Travel

Publicidade

.

 

.

Hotel 5 estrelas e hotel de luxo são dois conceitos diferentes

Hotéis de luxo e hotéis cinco estrelas são duas denominações bastante distintas. Pode haver confluência entre elas? Sim! E existe bastante mesmo. Mas não são de maneira nenhuma expressões sinônimo.

"Estrelas" é um conceito técnico; uma análise objetiva em termos de infraestrutura. Uma especie de check list bastante longo de uma propriedade, que envolve os mais diversos questionamentos. O local tem recepção 24h? Tem restaurante? Tem piscina? Tem espelho de corpo inteiro no quarto? São inúmeros itens que compõem essa avaliação, incluindo as coisas mais básicas.

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

Dependendo de quantos itens do check list são confirmados, atribui-se uma quantidade de estrelas (1, 2, 3, 4 ou 5 - que 6 estrelas é viagem de marketeiro) ao local. Vale lembrar que, apesar de bastante difundido, esse critério das estrelas não é infalível e universal; podem existir diferenças significativas entre acomodações em países distintos.

Publicidade

Four Seasons Anguilla/Divulgação  

Luxo, por outro lado, é um conceito mais subjetivo e muito mais relacionado a conforto e qualidade de serviço. Uma definição muito ampla, complexa e difícil de explicar num texto curto como esse.E que nada tem a ver com o tamanho ou estrutura física de um hotel - até porque no Brasil mesmo temos tantos exemplos de pousadas de luxo com apenas seis ou sete acomodações. 

PUBLICIDADE

Podemos dizer, muito resumidamente, que hotéis de luxo geralmente oferecem serviço impecável, atenção aos detalhes, atendimento personalizado, enxovais e amenidades de alta qualidade, acomodações e áreas comuns bem conservadas e muito confortáveis etc.

Assim, a gente pode ter - e tem! - inúmeros hotéis que são considerados "cinco estrelas" porque cumprem tecnicamente todos os pré-requisitos de infraestrutura para tal. Mas se tiverem serviço insatisfatório ou limitado, acomodações e áreas publicas com pouca manutenção, carência de amenidades etc, jamais serão classificados como propriedades de luxo.

LEIA TAMBÉM:Sete tendências de viagem para 2024

Crédito: Four Seasons/ Divulgação.  

Aliás, a mesma coisa vale também para os navios: ter grande infraestrutura a bordo não é sinônimo de ser um cruzeiro de luxo; pelo contrário. Grandes navios para milhares de passageiros, com serviço massificado, jamais gerarão cruzeiros de luxo. 

Publicidade

Ao mesmo tempo, também existem hotéis de luxo excelentes em diversos cantos do mundo que não recebem classificação cinco estrelas por não cumprirem todos os conceitos técnicos da categoria. Têm serviço impecável, atendimento personalizado, acomodações excelentes, ótimo restaurante etc, totalmente de acordo com o que se espera de um hotel de luxo. E o são!

LEIA TAMBÉM: Tendências para a hotelaria em 2024

Mas carecem de algum detalhe de infraestrutura listado no check-list do sistema de estrelas - como piscina, num exemplo bastante raso (algo que acontece muito em propriedades localizadas em edifícios históricos tombados); e, portanto, não alcançam as famigeradas 5 estrelas.

No entanto, sendo hotéis de luxo, com acomodações e serviços devidamente compatíveis com o nicho, seguem sendo propriedades muito diferentes (e superiores) à maioria dos hotéis cinco estrelas.

E uma curiosidade: em muitos países europeus e asiáticos, o critério de estrelas está caindo em desuso também por isso, tentando evitar esse tipo de confusão.

Publicidade

ACOMPANHE A MARI CAMPOS TAMBÉM NO INSTAGRAM

.

.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.