EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Cultura, comportamento, noite e gente em São Paulo

Mariza faz show em São Paulo: ‘O fado vai além do estereótipo de melancolia’

Cantora portuguesa apresentará sucessos de Amália Rodrigues, álbum feito com o carioca Jaques Morelenbaum; e quer subir no palco com Chico Buarque

Foto do author Paula Bonelli
Por Paula Bonelli

Mariza vai interpretar músicas de Amália Rodrigues, grande nome do fado português, em São Paulo, no Tokio Marine Hall, no dia 19. Com o carioca Jaques Morelenbaum, arranjador e violoncelista, ela fez o álbum que será apresentado por aqui: “Mariza canta Amália”. A cantora diz que a troca entre Portugal e Brasil é rica, com artistas de ambos os países incorporando elementos um do outro em suas músicas. Para Mariza, o fado não pode ser reduzido à tristeza e se renova misturado até em gêneros como rap e hip-hop: “O fado vai além do estereótipo de melancolia”.

A cantora, que nasceu em Moçambique e cresceu em Portugal, conta que tem o desejo de pisar palcos na companhia de Chico Buarque e que gosta muito de artistas como Ney Matogrosso, Roberto Carlos, mas também de Alcione para possíveis parcerias musicais. Confira a entrevista completa com a cantora:

Mariza nasceu em Moçambique e cresceu em Portugal Foto: Divulgação

Como será seu show em SP?

PUBLICIDADE

O show será uma experiência envolvente destacando uma profunda expressão emocional, o repertório passará pelo álbum “Mariza canta Amália”, alguns clássicos, e ainda a apresentação em primeira mão do disco “Amor” que só sairá no final de 2024. Preparei este tour com muito carinho.

Amália Rodrigues é conhecida pelos portugueses de hoje?

Publicidade

Sim, Amália Rodrigues ainda é amplamente reconhecida e referenciada em Portugal e a internacionalmente, mesmo após a sua morte. Considerada uma das figuras mais importantes e icônicas do fado, o seu legado continua a influenciar o gênero e a cultura portuguesa. Amália não só popularizou o fado pelo mundo, mas também renovou-o, trazendo uma nova profundidade emocional e variedade de temas às suas canções.

Como é o trânsito de música entre Portugal e Brasil?

A troca musical entre Portugal e Brasil é rica e dinâmica, refletindo a profunda conexão histórica e cultural entre os dois países. Esta interação musical pode ser vista em diversos aspectos, influências e fusões de artistas de ambos os países frequentemente se influenciam mutuamente, com brasileiros incorporando estilos portugueses como o fado nas suas músicas, e portugueses explorando ritmos brasileiros como samba, bossa nova e forró. Há uma fusão de gêneros, onde músicos experimentam e criam sons únicos, mesclando elementos da música tradicional e contemporânea de ambos os países.

Com quem gostaria de cantar no Brasil?

A minha relação com a música brasileira é muito grande, sou grande admiradora de MPB, adoraria ter cantado com artistas como Elis Regina, Clara Nunes. Tenho o desejo obviamente de pisar palcos na companhia de Chico Buarque, mas gosto de tantos artistas, Ney Matogrosso, Roberto Carlos, mas também de Alcione. O mundo musical é tão vasto que só uma conversa bastaria, teria que fazer sentido para se fazer uma parceria, tanto para mim quanto para o outro artista.

Publicidade

Qual dos estereótipos do fado não é verdadeiro ?

CONTiNUA APÓS PUBLICIDADE

Entre os mais comuns, destaca-se a ideia de que o fado é uma música essencialmente melancólica, que fala de desventuras, saudade e destinos marcados pelo infortúnio. De fato, esta característica é parcialmente verdadeira, uma vez que muitas canções de fado expressam emoções profundas, de melancolia e reflexões sobre as dificuldades da vida. No entanto, é importante compreender que o fado também pode abordar temas variados, incluindo, amor, alegria e cotidiano. O fado vai além do estereótipo de melancolia, abrangendo uma ampla gama de emoções humanas e experiências.

Portugal é mais melancólico que o Brasil?

Portugal, com o seu profundo vínculo com o fado, que frequentemente explora temas de saudade, pode dar a impressão de ter uma inclinação cultural para a melancolia. Por outro lado, o Brasil, conhecido pela sua vibrante cultura de samba e carnaval, festas e diversidade natural e cultural, pode ser percebido como um país mais alegre e extrovertido. O Brasil também possui uma rica tradição de literatura, música e arte que explora temas de luta, saudade e reflexão, semelhantes aos de Portugal. É importante reconhecer a complexidade e a diversidade dentro de cada cultura, em vez de reduzi-las a um único traço ou emoção.

O que ocupou o lugar do fado na música portuguesa? Ele segue atraindo inclusive os jovens?

Publicidade

O fado mantém a sua relevância, atraindo inclusive jovens ouvintes e artistas. Nos últimos anos, houve um renovado interesse pelo fado entre os jovens, em parte graças a novos intérpretes que modernizaram o gênero, misturando-o com elementos contemporâneos sem perder a sua essência. Essa renovação ajudou a manter o fado vivo e vibrante, garantindo a sua transmissão para as futuras gerações.

Daqui a cem anos, os grandes intérpretes voltaram ao fado, como você faz agora?

É bem provável que sim, assim como acontece em muitas tradições musicais que têm uma conexão profunda com a cultura e a história de um povo. O fado, sendo uma expressão tão enraizada na identidade portuguesa, tende a ser redescoberto e reinterpretado por novas gerações.

O fado segue vivo no mundo do rap, do hip-hop e do Spotify?

O fado, com suas raízes profundas na expressão emocional e na sua narrativa, encontrou maneiras de ressoar e de se reinventar na era moderna da música, inclusive dentro de gêneros como rap e hip-hop. Artistas de diversas origens têm incorporado elementos do fado nas suas músicas, seja através da utilização de melodias melancólicas, do emprego de instrumentos tradicionais como a guitarra portuguesa ou da exploração de temas líricos semelhantes, como saudade, destino e a complexidade da experiência humana. No mundo do Spotify e das plataformas de streaming, o fado também mantém a sua presença e acessibilidade, permitindo que novas audiências descubram e explorem este gênero tradicional.

Publicidade

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.